Подробнее на сайте: https://inedvijimosti.ru https://buildbighouse.ru https://dohomebuild.ruhttps://primohouse.ruhttp://repair-yourself.ruhttps://fullconstruct.ru https://zedconstruct.ruhttps://buildthehouse.ruhttps://houseconstruct.ruGo to top of page https://currenthouse.ruhttps://sdelaisvoidom.ru
https://daoconstruct.ru https://thehousebuilder.ru
https://econedvijimosti.ru https://samsdelairemont.ru

O Parque Ecológico da Cachoeira está recebendo milhares de congonhenses e turistas neste verão, que é também período de férias para muitos adultos, jovens e crianças. Cercado por uma natureza exuberante e banhado pela cachoeira de Santo Antônio, o balneário oferece a congonhenses e turistas uma estrutura completa para a prática esportiva e o lazer em geral.

Além da própria cachoeira e as piscinas, o espaço conta com quadras poliesportivas, campo de futebol, área de churrasco, camping, estacionamento, restaurante e em breve a lanchonete deverá estar em funcionamento também.

O Parque funciona das 8h às 18h, de terça-feira a domingo. O valor do ingresso de terça a sexta-feira é R$ 8. No sábado, R$ 10. Já aos domingos e feriados, a entrada custa R$ 20. A área de camping pode ser utilizada durante 24h, ao preço de R$ 25 por pessoa. Crianças menores de 12 anos e adultos com idade superior a 60 anos têm garantida a entrada gratuita. Estudantes e funcionários da Prefeitura de Congonhas pagam meia-entrada, mas é necessário apresentar os documentos de identificação na bilheteria.

Como medidas de segurança, recomenda-se:

– Utilizar as piscinas com trajes apropriados.

– Obedecer aos limites demarcados da piscina natural.

– Substituir o uso de espeto por grelhas na área das churrasqueiras.

– Não portar arma de fogo e de ar comprimido, instrumentos cortantes e perfurantes, estilingues, atiradeiras e fogos de artifício.

– É expressamente proibida a entrada no Parque portando qualquer tipo de bebida alcoólica.

– É proibido o uso de recipientes e embalagens de vidros.

Para mais informações, ligue: (31) 3732-2740.

Publicado em Ultimas de Congonhas

O escoteirismo tomou conta do Parque Ecológico da Cachoeira neste fim de semana (23 e 24). O 27º Encontro Local em Operação (ELO) foi realizado em um dos espaços mais bonitos de Minas Gerais, com a participação do Distrito Estrada Real, composto por clubes de escoteiros vindos de Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Carandaí, Ouro Branco, Ouro Preto, Mariana e Itabirito. Além de acampar no parque, 430 crianças e adultos participaram de diversas atividades nestes dois dias, celebrando o tema deste ano: Escotismo e Desenvolvimento Sustentável.

A imagem pode conter: 1 pessoa, multidão e atividades ao ar livre

Participaram da abertura oficial o prefeito Zelinho; o secretário municipal de Esporte e Lazer, José Lúcio de Castro; a secretária municipal de Cultura, Míriam Palhares; o secretário municipal de Gestão Urbana, Sandro Cordeiro; o secretário adjunto de Educação, Thales Gonçalves Costa; a diretora da Casa dos Conselhos, Fátima Mapa; o diretor de Turismo, Francisco Barbosa; o diretor-presidente do Grupo de Escoteiros Cidade dos Profetas, Marcelo A. Bastos; e o representante da Região Escoteira de Minas Gerais, Geraldo Celestino.

O prefeito Zelinho, que foi presenteado com símbolos do escotismo e também foi homenageado por seu apoio ao grupo de Congonhas, deu boas-vindas aos escoteiros. “Este é um dia que vai ficar marcado na vida de vocês, tenho certeza. É bonito vermos as crianças sendo formadas pelos adultos, preocupados com o meio ambiente e com o futuro. Congonhas está sempre à disposição de vocês. Quem sabe, no futuro, fazemos um encontro nacional. O grupo de Congonhas tem 1 ano e meio e já está recebendo este grande encontro. Parabéns!”, ressaltou.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, criança e atividades ao ar livre

O representante da Região Escoteira de Minas Gerais, Geraldo Celestino, elogiou o espaço cedido para o encontro. “Temos o privilégio de ter um espaço como este para realizar suas atividades. Muitas regiões não conseguem se reunir por falta de espaço. Congonhas está de parabéns por este espaço maravilhoso”, destacou.

Publicado em Ultimas de Congonhas

Mais de 100 atletas locais e da região participaram da 1ª Corrida Ecológica de Congonhas, realizada na manhã deste domingo, 24, no Parque Ecológico da Cachoeira. Foram 8 km de corrida, em um trajeto contemplado pelas estradas do parque e do IFMG. O evento foi realizado pelo professor de educação física, Paulo Roberto do Vale, com apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e de outros setores da Prefeitura.

Além de congonhenses, participaram corredores de diversas cidades, como Ouro Branco, Conselheiro Lafaiete e Carandaí. A prova contemplou todas as faixas etárias, indo de jovens a pessoas com mais de 65 anos. Os cinco primeiros lugares Geral e de Congonhas, nas categorias feminino e masculino, foram premiados com medalha e troféu. Também receberam troféus os três primeiros lugares por faixa etária. Todos os participantes receberam medalha de participação.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão, árvore, céu e atividades ao ar livre

Representando o prefeito Zelinho, o secretário de Esporte e Lazer, José Lúcio de Castro, parabenizou a organização do evento. “Agradeço a presença de cada um de vocês, dos corredores de Congonhas e de toda a equipe organizadora. Agradeço em nome do prefeito Zelinho por essa belíssima e brilhante corrida, realizada pelo Paulo do Vale e pelo Toni. Obrigado a todos”, completa.

O professor de educação física, Paulo do Vale, explica que a vontade de promover uma corrida em Congonhas é antiga. “Queria fazer uma corrida que saísse do Parque da Cachoeira, que tem tudo a ver com a ecologia. Não tinha encontrado um meio de realizar, mas este ano consegui. Espero que seja um evento que vai estar no calendário das corridas de Congonhas. Esta é a primeira e serve de experiência para os próximos anos. A corrida repercutiu muito bem. Foram 110 inscritos”, conta.

A atleta de Ouro Branco, Darlene Flaviana Cristina, conquistou o primeiro lugar Geral feminino. Ela conta que começou a competir em março deste ano. “Eu corro por prazer. É a quarta competição que participo e é a quarta vez que ganho em primeiro lugar. Gostei muito de correr em meio à natureza, é um lugar bonito”, destaca.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, shorts e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre

Publicado em Ultimas de Congonhas

A requalificação por que passou o Parque Ecológico da Cachoeira o deixou mais confortável, seguro e ainda mais bonito para o período de calor que se aproxima. Mesmo no inverno, diversos congonhenses e turistas procuraram o balneário para passar momentos de lazer, fazendo um churrasco, tocar ou ouvir uma boa música, praticar esporte ou simplesmente interagir com a natureza.

Durante o período de obras, foram recuperadas as piscinas natural e olímpica como as áreas ao redor delas. O restaurante foi reformado e recebeu coifa exaustora, dutos de gás de cozinha, pias, tela mosqueteira, bancadas, calha no telhado e revisão da parte elétrica. O refeitório, vestiários, banheiros, a recepção e as áreas das churrasqueiras também foram reformados e a iluminação, reforçada.



Um projeto de requalificação paisagística, elaborado pela paisagista Elizabeth Cordeiro e o urbanista Douglas Montes, da Prefeitura, está em execução. “O Parque Ecológico tem uma proposta cultural, artística e esportiva. Pensando nisso, o projeto paisagístico atende a esse desejo de interação com a natureza. Buscamos preservar a vegetação nativa, introduzindo várias espécies tropicais de maneira que as estações do ano se expressem visualmente e sejam sentidas pelos visitantes. Esta é mais uma medida que reforça o conceito de parque ecológico e dá a toda a área do balneário um aspecto mais agradável”, explica.

Está nos planos do parque a implantação de um viveiro de mudas de árvores nativas para serem utilizadas na arborização urbana e em Áreas de Preservação Permanentes (APPs). Outra ideia é a criação de trilhas ecológicas para que as pessoas tenham uma interação sensitiva com aquele belo espaço de lazer.




Sinalização

O balneário ganhou ainda um projeto de sinalização turística interna. Foram instaladas placas de identificação da entrada e bilheteria, profundidade das piscinas, lixeiras; de proibição de vasilhames, armas de fogo e branca, som alto, trânsito de veículos, bicicletas, animais de estimação, acender fogueiras, braseiros e fogos de artifício; outra com um mapa e localização dos atrativos do parque; e ainda um painel com os pontos turísticos da cidade. “O objetivo da sinalização é orientar e instruir os visitantes sobre como melhor usufruir do balneário e de Congonhas”, esclarece o diretor de Planejamento Estratégico da Prefeitura, José Carlos Gomes (Tarol).

Além disso, a Prefeitura e a Ferro+ assinaram um Termo de Compromisso (TC) que definiu compensações como a instalação das seis estações de tratamento de esgoto: os três banheiros, a área administrativa, o restaurante e a lanchonete. O sistema é formado por três tanques que fazem o tratamento dos resíduos orgânicos, descartando apenas água limpa no rio Santo Antônio. Com esta medida, o balneário passou a obedecer às normas da vigilância sanitária e ambiental, reforçando a concepção de parque ecológico.




Secretário municipal de Desenvolvimento Sustentável, pasta que era a responsável por formular e executar as políticas públicas de Meio Ambiente durante a instalação destas estações, Christian Souza Costa afirma que “a região do Parque da Cachoeira é muito importante para a nossa cidade do ponto de vista ambiental. E o parque é uma peça fundamenta nesta estrutura que possuímos e que faz a divisão entre as mineradoras e o polo urbano. Temos nele ações importantes, como esta do tratamento do esgoto, antes que este seja lançado ao rio”.

Mas o trabalho de quem atua diariamente no parque garante também o bom estado de conservação do balneário e a satisfação dos usuários. Um destes servidores é José Afonso Niquini. Ele e seus companheiros limpam todas as dependências todos os dias. “Às segundas-feiras, as piscinas são lavadas e dedetizadas. Há ainda uma equipe formada por seguranças e vigias que protegem o parque e seus usuários o tempo todo. Deixamos tudo no jeito, quem vem fazer churrasco aqui, por exemplo, só precisa traze a grelha”, orienta.

“O Parque da Cachoeira tem melhorado gradativamente. Temos recebido muitos elogios de quem vem aqui. Houve também uma mudança para melhor no comportamento dos visitantes, que assim aproveitam mais toda esta estrutura”, comenta a chefe de departamento do parque, Cleire Ribeiro Silva Freitas.





Parque Natural

Paralelamente, foi desenvolvida outra ação do Governo Municipal, por meio da Diretoria de Meio Ambiente, que agora se transformou em Secretaria: a criação do plano de manejo da Unidade de Conservação Parque da Cachoeira de Santo Antônio, que possui 79 hectares. Esta área fica à direita de quem entra no balneário. "São ações como está que estão modificando gradativamente a realidade do Parque da Cachoeira. Hoje Congonhas tem um dos Parques Públicos mais bem cuidados do Brasil graças à união de esforços de vários setores do Governo Municipal", afirma Sérgio Rodrigo Reis, presidente da Fumcult, responsável pela gestão do Parque.



Serviço

O Parque Ecológico da Cachoeira funciona de terça-feira a domingo, de 8h às 18h. Valor dos ingressos: R$ 8,00 de terça a sexta-feira, R$ 10,00 aos sábados e R$ 20,00 aos domingos e feriados. Servidores da Prefeitura e estudantes pagam meia-entrada. Pessoas abaixo de 12 anos de idade, acima de 60 anos e deficientes têm o direito à entrada gratuita.

Publicado em Ultimas de Congonhas

O trânsito ficará bloqueado a 300 m da entrada do Parque Ecológico da Cachoeira,

Publicado em Ultimas de Congonhas

A 15ª edição do Congonhas Motofest acontece neste final de semana no Parque Ecológico da Cachoeira.


A 15ª edição do Congonhas Motofest acontece neste final de semana no Parque Ecológico da Cachoeira.


A 15ª edição do Congonhas Motofest acontece neste final de semana no Parque Ecológico da Cachoeira.

Publicado em Eventos

O tradicional Congonhas MotoFest já tem data marcada: 07 a 09 de julho de 2017.

Assim como aconteceu no ano passado, o evento acontecerá no Parque da Cachoeira.

Aguarde mais informações sobre a programação completa do Motofest 2017.

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Publicado em Eventos

Funcionamento do Parque da Cachoeira

Irá funcionar normalmente, das 8h às 18h, inclusive na segunda-feira. Os valores da entrada são:
Sábado: R$ 10
Domingo: R$ 20
Segunda-feira: R$ 8
Terça-feira (feriado): R$20
Camping: R$25 por pessoa.

Funcionamento Museu de Congonhas e Museu da Imagem e Memória

Na terça-feira de carnaval, os Museus de Congonhas e da Imagem e Memória estarão fechados para visitação. O recesso segue o calendário dos principais museus do Brasil.
Sábado, 25: de 9h as 17h
Domingo, 26: de 9h as 17h
Segunda-feira, 27 : fechado
Terça-feira, 28: fechado
Quarta-feira, 29: de 13h as 21h


Página 1 de 3

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram