O aguardado Encontro de Folias de Reis, neste sábado, 6 de janeiro, Dia dos Santos Reis, encerra o Natal Luz 2017. O evento será realizado às 19h em frente à Casa do Papai Noel, na praça JK. Além da chegada e apresentação das folias de Congonhas, haverá as tradicionais simpatias da Romã e das Roscas dos Reis para trazer a fartura e prosperidade no ano.

Rico em atrativos e sucesso em participação popular, o Natal Luz 2017 de Congonhas é uma realização da Prefeitura, por meio das secretarias municipais de Cultura, Obras e Educação, e da FUMCULT e conta com o apoio do SindComércio Congonhas.

Publicado em Eventos

O Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), investe na inclusão de crianças com deficiência nas escolas municipais, garantindo a todos o direito à educação, com práticas pedagógicas especializadas. No total, Congonhas possui 107 alunos incluídos, que recebem atendimento no Núcleo de Apoio Educacional, têm acesso às salas de recursos multifuncionais e contam com professores de apoio e cuidadores. O 1º Encontro de Inclusão, realizado nessa terça-feira, 5, na E.M. Engenheiro Oscar Weinschenck, debateu o assunto e reuniu toda a comunidade escolar e contou com a participação da professora e intérprete da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), Thays Medeiros. Na data também foi celebrado o Dia Mundial da Acessibilidade.

A secretária municipal de Educação, Maria Aparecida Resende, ressaltou que, entre as cidades da região, Congonhas é a única que oferece atendimento especializado para os alunos incluídos. “Falar de inclusão é fundamental, em uma cidade que prioriza a qualidade de vida. Temos muito o que melhorar e esse é um trabalho que se faz a muitas mãos, com o Governo Municipal, os pais e os profissionais da educação”, completou. A secretária também apresentou a estrutura da rede municipal de ensino, que conta com 33 escolas, sendo que 22 funcionam em tempo integral, e os serviços oferecidos pela SME.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, sapatos e área interna

A Pedagoga do Núcleo de Apoio a Inclusão da Superintendência Regional de Ensino de Conselheiro Lafaiete, Lucimara de São José, elogiou o 1º Encontro de Inclusão, que realizou o debate não só com  os profissionais da educação, mas também com as famílias e com os próprios alunos. Durante sua palestra, ela explicou o que é e como se faz a inclusão nas escolas. “No processo de receber e acolher pessoas com deficiência, não podemos pensar na deficiência em si, em como acolho um cego, surdo, uma pessoa que tenha autismo ou uma deficiência física. Não podemos pensar no geral. Quando pensamos em inclusão temos que pensar na pessoa, não na deficiência”, ressaltou.

Pai de um aluno portador de autismo, Luis Alberto Resende disse que “a inclusão é uma coisa nova. Nós, pais de crianças especiais, professores, educadores, pedagogas, enfim, todas as pessoas envolvidas no sistema de inclusão, estamos fazendo história. Quando meu filho foi diagnosticado com autismo, ele tinha dois anos e meio. Eu tenho muito orgulho do meu filho. Ele não é melhor nem pior que ninguém, é uma criança saudável, alegre e feliz”.

A imagem pode conter: 13 pessoas, pessoas sentadas

Atendimento educacional

Além de prestar o Serviço de Apoio à Inclusão, atendendo aos alunos com deficiência incluídos na rede municipal, o Núcleo de Apoio Educacional presta, entre outros, atendimento clínico nas áreas de fonoaudiologia, psicologia e terapia; orientação aos pais e aos profissionais das escolas; atendimentos na área pedagógica; e marcação de exames e consultas médicas. Até outubro deste ano, foram realizados, aproximadamente, 9.500 atendimentos clínicos e pedagógicos.

A coordenadora do Núcleo de Apoio Educacional, Márcia D’el Carmo Rodrigues, ressalta que a SEME trabalha para que a inclusão seja um processo natural não só nas escolas, mas em toda a sociedade. “O processo de inclusão ainda está acontecendo, pois cada aluno possui necessidades diferentes. A todo momento temos que repensar e debater com as escolas. E é esse trabalho de inclusão que almejamos cada vez mais”, completou.

A pedagoga do Núcleo, Marluce Geralda da Costa, também reforçou que a inclusão precisa acontecer, sendo que não se pode partir do princípio de que todas as pessoas possuem as mesmas deficiências e necessidades: “Estamos construindo caminhos. Não existe nada pronto. O trabalho da Secretaria Municipal de Educação e das escolas demonstra isso de maneira muito clara. Estamos aqui para refletir que a inclusão não é só escolar. Em todos os lugares as pessoas precisam de acessibilidade”.

A rede municipal de ensino também conta com 12 salas de recursos multifuncionais e 16 professores em atendimento às 33 escolas da rede. Além disso, são 22 professores de apoio, sendo que dois são intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), e 17 cuidadores.

Publicado em Ultimas de Congonhas

A 1ª Parada dos Conselhos Municipais de Congonhas, organizada pela Casa dos Conselhos, reuniu 22 dos 32 existentes e seis entidades na praça JK na tarde dessa quinta. A intenção foi mostrar à sociedade que os conselhos necessitam de participação popular, porque influenciam nas políticas públicas e, por consequência, na vida do cidadão.

O evento explicou como funcionam os conselhos. Teve ainda teatro, música, capoeira, entrevista ao vivo na Educativa FM com a ciclista Danielle Moraes, 2ª colocada do ranking brasileiro da MTB CXO Sub 23, e ainda aferição de pressão arterial e glicose, campanha do Novembro Azul, manicure, artesanato, pintura em tela distribuição de pipoca e algodão doce,entre outras atrações.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sentadas

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

A imagem pode conter: 1 pessoa, no palco e atividades ao ar livre


O Centro de Referência Psicossocial da Adolescência e Infância (CERPAI) realizou, esta semana, o primeiro encontro de pais de pacientes com diagnóstico de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDH). A equipe técnica do CERPAI conta com terapeutas ocupacionais e psicólogas, com o serviço de psiquiatria e criou o “Grupo de Pais TDAH”. Quem coordena este trabalho é a médica psiquiatra Dra. Amábile Maria Vaccari. Ela ministrou palestra, e esclareceu as dúvidas dos pais que estiveram presentes.

De acordo com Amábile, o objetivo do grupo é retirar as dúvidas frequentes em relação a medicações e tratamentos e de como é feito o diagnóstico, o que muitas vezes não é esclarecido nas consultas. Além disso, este grupo orienta sobre a melhor maneira de lidar com criança com TDH, como técnicas de terapia comportamental, que ajudam os pais a terem um relacionamento mais harmonioso, para o tratamento se tornar mais eficaz. Amábile reforça que é importante a orientação dos pais para que eles sejam mais engajados no tratamento dos filhos.

O Centro de Referência Psicossocial da Adolescência e da Infância fica localizado a rua Padre João Pio, nº 163, Centro. O horário de funcionamento é de segunda a quinta-feira de 7h às 18h e na sexta de 7h às 17h. Mais informações pelo telefone 3731-6474.

Publicado em Ultimas de Congonhas

Para resgatar e fortalecer a tradição, bandas de música se reuniram na manhã deste domingo, 1° de outubro, na Praça JK. O Encontro de Bandas, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura, contou com a presença dos grupos congonhenses Corporação Musical Senhor Bom Jesus, Corporação Nossa Senhora d’Ajuda e Arte na Escola, além de músicos de Mariana, Belo Vale, Senhora de Oliveira, Conselheiro Lafaiete, Piranga, Desterro de Entre Rios, Jeceaba e Carandaí. As 11 bandas tocaram, inicialmente, o Hino Nacional e desfilaram. Em seguida, cada corporação fez uma apresentação de três músicas.

O prefeito Zelinho destacou que as bandas de música são uma tradição que não se deve acabar: “Estamos muito felizes por receber este encontro. Minas Gerais tem a tradição e cultiva as bandas de música. Em Congonhas, temos a banda Bom Jesus, que tem 78 anos. Agradeço a presença de todos. É um prazer receber todas as bandas da região na nossa cidade”.

O vice-prefeito Arnaldo Osório também agradeceu a presença dos músicos. “Isso é uma mostra de quanto é valiosa a cultura de nossa cidade. Temos a alegria de ver as tradicionais bandas. Vemos também que jovens integram este momento”, completa.

Já a secretária municipal de Cultura, Míriam Palhares, frisou que o encontro busca valorizar e resgatar a tradição das bandas de música de Congonhas e região.

O presidente e maestro da Corporação Musical Senhor Bom Jesus conta que sempre participa de eventos em outras cidades, levando o nome de Congonhas. “É um prazer muito grande, porque sempre vamos à cidade deles e agora eles estão vindo para cá. É uma alegria ver tantos músicos na nossa cidade”, destaca.

O regente da Corporação Nossa Senhora d’Ajuda, Robson Patrício, diz que “os encontros de banda são importantes porque ajudam a diversificar a qualidade dos gêneros musicais e ajudam a divulgar a arte. Para nós é uma honra podermos colaborar com outras entidades”.

Vindo de Senhora de Oliveria, o baixista Clevaland Felipe da Cunha esteve em Congonhas pela primeira vez. Sobre o encontro, ele afirma que anima muito os músicos. “É um prazer participar de um encontro desse, com grandes bandas”, completa.

Publicado em Ultimas de Congonhas

No próximo dia 1º de outubro, Congonhas vai sediar um encontro de bandas de música.

O evento vai acontecer a partir das 9 horas da manhã na praça JK, no centro da cidade.

Mais informações: 3731 3133.

Publicado em Eventos

O escoteirismo tomou conta do Parque Ecológico da Cachoeira neste fim de semana (23 e 24). O 27º Encontro Local em Operação (ELO) foi realizado em um dos espaços mais bonitos de Minas Gerais, com a participação do Distrito Estrada Real, composto por clubes de escoteiros vindos de Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Carandaí, Ouro Branco, Ouro Preto, Mariana e Itabirito. Além de acampar no parque, 430 crianças e adultos participaram de diversas atividades nestes dois dias, celebrando o tema deste ano: Escotismo e Desenvolvimento Sustentável.

A imagem pode conter: 1 pessoa, multidão e atividades ao ar livre

Participaram da abertura oficial o prefeito Zelinho; o secretário municipal de Esporte e Lazer, José Lúcio de Castro; a secretária municipal de Cultura, Míriam Palhares; o secretário municipal de Gestão Urbana, Sandro Cordeiro; o secretário adjunto de Educação, Thales Gonçalves Costa; a diretora da Casa dos Conselhos, Fátima Mapa; o diretor de Turismo, Francisco Barbosa; o diretor-presidente do Grupo de Escoteiros Cidade dos Profetas, Marcelo A. Bastos; e o representante da Região Escoteira de Minas Gerais, Geraldo Celestino.

O prefeito Zelinho, que foi presenteado com símbolos do escotismo e também foi homenageado por seu apoio ao grupo de Congonhas, deu boas-vindas aos escoteiros. “Este é um dia que vai ficar marcado na vida de vocês, tenho certeza. É bonito vermos as crianças sendo formadas pelos adultos, preocupados com o meio ambiente e com o futuro. Congonhas está sempre à disposição de vocês. Quem sabe, no futuro, fazemos um encontro nacional. O grupo de Congonhas tem 1 ano e meio e já está recebendo este grande encontro. Parabéns!”, ressaltou.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, criança e atividades ao ar livre

O representante da Região Escoteira de Minas Gerais, Geraldo Celestino, elogiou o espaço cedido para o encontro. “Temos o privilégio de ter um espaço como este para realizar suas atividades. Muitas regiões não conseguem se reunir por falta de espaço. Congonhas está de parabéns por este espaço maravilhoso”, destacou.

Publicado em Ultimas de Congonhas

Congonhas é uma cidade rica em cultura. No domingo, 25, foi realizado o 10° Encontro de Congado, que contou com a apresentação de guardas convidadas do Município e de outras cidades mineiras, além de procissão pelo bairro Residencial e de missa celebrada pelo Padre Eduardo Bastos. Também foi servido um almoço na Escola Municipal Conceição Lima.

A Prefeitura, por meio das secretarias de Cultura e de Educação apoia essa iniciativa. A diversidade e originalidade dos figurinos, das danças e dos ritmos encantaram o público presente.

Participaram as quatro guardas de Congonhas: do bairro Residencial, a responsável pela realização da festa, e a Guarda de Marujo Marinheiro Sereia do Mar, liderada pelo Capitão Evando Nascimento. Do distrito do Alto Maranhão, a Dança de Langra, e do bairro Praia, o Congado Marujo de Santa Efigênia e as Mucamas do Rosário.

Além destas também se apresentaram mais 12 guardas convidadas das cidades de Araxá, Desterro de Entre Rios, Caranaíba, Ouro Preto, Senhora de Oliveira, Belo vale e Conselheiro Lafaiete.

 Fotos: Maurílio Mendes


Milhares de pessoas passaram pela Romaria nos dias 10 e 11 para prestigiar o 8º Encontro de Autos Antigos de Congonhas. O evento, promovido pelo Clube de Autos Antigos de Congonhas (CAAC), com apoio da Prefeitura, da FUMCULT e de diversos patrocinadores, já faz parte do calendário cultural da cidade e reuniu mais de 400 veículos antigos este ano.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé, céu e atividades ao ar livre

Entre os carros em exposição estavam Opala, Monza, Corsa, Ômega, Rural, Variant, Galaxie, Fusca, Corcel, Maverick, Jeep, Kombi e Corvette. Para ser considerado como carro antigo o veículo deve ter mais de 25 anos de fabricação e ter a maioria das peças originais. Vários clubes de autos antigos participaram do encontro, como o Clube do Quadrado, Opala Clube de Congonhas, Garagem Antiga, Queluz Box Clube e OldSchool.

O morador de Ouro Preto, Felipe Canuto, 27, trabalha como agricultor, mas a sua paixão são os autos antigos. “Participo todos os anos deste encontro. Gosto demais de carros antigos. Ainda não sou um dos expositores do evento, mas pretendo ser em breve. Tenho um Ômega, um Chevett, uma Caravan e um Templa. Estou reformando esses carros para, no futuro, poder expor todos eles aqui. Este encontro é muito importante pra manter esta tradição e também um momento de muito aprendizado”, afirmou Felipe.

Além de conhecer essas relíquias do antigomobilismo, os visitantes e membros dos clubes de cidades como Conselheiro Lafaiete, Barbacena, Juiz de Fora, Lavras, Viçosa, Belo Horizonte, Entre Rios de Minas, Barbacena e Nova Lima, participaram de diversos shows. A Corporação Musical Senhor Bom Jesus, os alunos do Projeto Arte na Escola, os cantores Cleiber Tarcísio, Warley e Wanderley, além da banda Samba de Casa fizeram o repertório musical da festa.

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas no palco, pessoas em pé e pessoas tocando instrumentos musicais

Presidentes dos clubes presentes foram homenageados com a entrega de troféus. O prefeito Zelinho, a secretária municipal de Cultura Míriam Palhares, o presidente do CAAC, Robson Lima e o presidente da Associação Mineira de Antigomobilismo (AMA), Antônio do Monte Furtado Filho, além outras pessoas que ajudaram na realização do evento, também foram homenageados. O evento contou, ainda, com a presença do deputado estadual Duarte Bechir, que realiza um trabalho junto à AMA na Assembleia Legislativa.

A festa também tem um caráter social. Toda a arrecadação de alimentos e valores obtidos com as inscrições dos expositores foi revertida para a APAE de Congonhas. Instituições filantrópicas como o Rotary Clube de Congonhas e a Paróquia São José foram os responsáveis pela comercialização de alimentos no evento. A Associação dos Artesãos, Artistas e Produtores Caseiros de Congonhas e Região (UNIART) também aproveitou a oportunidade para vender seus produtos.

A imagem pode conter: 3 pessoas, atividades ao ar livre

Publicado em Ultimas de Congonhas

Congonhas se transforma, mais uma vez, em cidade patrimônio do antigomobilismo com a realização do 8º Encontro de Autos Antigos, que acontece nestes sábado e domingo, dias 10 e 11 de junho. Entusiastas e colecionadores se reunirão na Romaria para exporem carros clássicos e inusitados que fazem sucesso até hoje na memória dos apaixonados por autos.

O evento é promovido anualmente pelo Clube de Autos Antigos de Congonhas (CAAC), com apoio da Prefeitura, e da Fundação Municipal de Cultura Lazer e Turismo de Congonhas (FUMCULT).

A organização do 8º Encontro de Autos Antigos, que também tem cunho social, irá reverter toda a arrecadação de alimentos e valores obtidos com as inscrições dos expositores para a APAE de Congonhas. Os visitantes têm entrada gratuita e, além de prestigiar a exposição de autos, vão se divertir com as apresentações da Corporação Musical Senhor Bom Jesus, o cantor Cleiber Tarcísio e da banda Samba de Casa e poderão contar com os sabores e o conforto de uma praça de alimentação que será montada no local.

Publicado em Eventos

Página 1 de 4

Banner Direita Interna 11
Banner Direita Interna 12
Banner Direita Interna 13
Banner Direita Interna 21
Banner Direita Interna 22
Banner Direita Interna 23

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram