A comunidade do povoado do Pequeri, bairro que fica às margens da MGC-383, fizeram uma manifestação no km 10 da via, neste feriado de 15 de novembro.

Eles reivindicam a instalação de redutores de velocidade no local, prolongamento de acesso ao bairro e comunidade e reposicionamento do ponto de ônibus que está instalado ao lado de uma curva. 

Segundo os moradores, “no local já ocorreram acidentes e por sorte ou pela graça Divina, e pelo menos por enquanto, sem mortes”. No entanto os moradores temem pelo risco de atropelamentos, visto que diariamente as pessoas atravessam a rodovia para acesso as suas moradias e para pegar lotação, e não querem ser as próximas vítimas,  como já ocorridos em outros bairros situados as margens de rodovias como o Pires, Vila Cardoso, Gagé, entre outros na qual só providenciaram radares ou quebra-molas após manifestações decorrentes de fatalidades.

383

Um dos moradores revoltado com a situação disse: “Temos que trabalhar na prevenção, não podemos esperar a morte de alguém para tomar uma atitude, atitude estA que deveria ter sido tomada pelos órgãos competentes durante a duplicação desta rodovia e que por diversas vezes a comunidade reivindicou e nada saiu do papel deste 2013. Solicitamos novamente ao DEER/MG, agora através do ofÍcio protocolado sob nº 128409/2301/2017 à atender a nossa demanda, protocolo realizado em agosto desde ano, mas que até o momento não temos nenhuma previsão para as providências cabíveis.”

A manifestação foi pacifica e sem interrupção da via e foi acompanhada por militares da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Fonte Fato Real

Publicado em Ultimas de Congonhas

Moradores de comunidades ameaçadas pela Barragem Casa de Pedra – que somam cerca de 4.800 pessoas –, em Congonhas, e ativistas que denunciam o perigo de rompimento dessa estrutura têm feito campanha e marcaram para hoje, às 15h, uma manifestação pela permanência do capitão Ronaldo Rosa de Lima. O oficial do Corpo de Bombeiros tem ajudado a fazer a articulação entre os ameaçados, o estado e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e acabou sendo alvo de uma ordem de transferência do comado da corporação, um dia após ter declarado à reportagem do Estado de Minas que “não há risco iminente, mas essa (a Barragem Casa de Pedra) é uma barragem propensa ao rompimento. Sobretudo agora, com a chegada da estação de chuvas”.

Desde a última quinta-feira, a reportagem do EM mostra que a situação de estabilidade do barramento é delicada e envolve grupo de ações do governo do estado. E preocupa as comunidades do entorno da barragem.

A apreensão sobre esse barramento de rejeitos de minério de ferro começou depois que apareceram infiltrações no paredão de 80 metros do Dique de Sela, que é uma das estruturas da Barragem Casa de Pedra. Tal situação obrigou a CSN a providenciar reparos emergenciais que duram até hoje. As ombreiras dessa construção, que são o seu apoio sobre morros naturais, apresentaram, de acordo com parecer técnico da Central de Apoio Técnico (Ceat) do Ministério Público (MP), fator de estabilidade de 1,3, sendo que o mínimo exigido pela legislação do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) é 1,5. De acordo com a CSN, as obras executadas no dique conseguiram elevar esse fator de estabilidade para 1,6 e 1,7 nos dois lados do barramento, mas as obras continuam.

Desde o início dessas obras, o capitão tem sido insistente em exigir, em audiências públicas e entrevistas, a implantação de um plano emergencial de evacuação para os bairros Cristo Rei, Gran Park, Eldorado e Residencial, todos com residências que chegam a estar a 250 metros do dique que tem sido reparado. Na edição de sábado, o EM mostrou parte de um despacho interno assinado pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Cláudio Roberto de Souza, que determina a transferência do capitão Ronaldo Rosa de Lima de Conselheiro Lafaiete – unidade responsável por Congonhas – para Barbacena, com o envio do comandante de Barbacena, capitão Rodrigo Paiva de Castro, para Lafaiete. A data do documento é exatamente a mesma do dia em que a reportagem com a declaração do capitão foi veiculada, dia 10 deste mês, sexta-feira.


MOVIMENTO O chamado para a manifestação que tem circulado por redes sociais traz a hashtag #ficaronaldo e os dizeres: “Somos solidários com quem fala a verdade e trabalha em prol da população. Diga não à transferência do capitão Ronaldo”. A manifestação está marcada para ocorrer em frente à Prefeitura de Conselheiro Lafaiete. A reportagem apurou que, apesar de a postagem estar circulando entre as comunidades, não há, ainda, um movimento intenso de pessoas de Congonhas se preparando para ir a Lafaiete, até porque os bairros suscetíveis a um possível rompimento são humildes e não muito articulados.

Procurado, o capitão Ronaldo preferiu não comentar a sua transferência por se tratar de um assunto interno da corporação. “Ainda sou o comandante, até que haja a publicação da transferência, mas prefiro não comentar esse fato que foge à minha competência técnica”, disse. A reportagem entrou em contato com o comandante-geral dos Bombeiros, coronel Cláudio Roberto de Souza, que não quis opinar sobre o fato. “Isso (a manifestação) não diz respeito aos Bombeiros e por isso não tenho nada a comentar sobre o assunto”, afirmou.

Um dos organizadores do movimento pela permanência do bombeiro é o engenheiro de segurança de Conselheiro Lafaiete, Fernando Cardoso, de 38 anos. “O capitão está sendo vítima de uma grande injustiça. Algo meramente político, contra um profissional que fez alertas e procurou a segurança da comunidade. Conversei com ele, e ele está receoso de falar, mas percebe-se que está muito chateado com tudo isso que está acontecendo”, disse. De acordo com o engenheiro, cerca de 36 mil pessoas já reagiram à hashtag #ficaronaldo e por isso ele espera que a pressão exercida sobre os Bombeiros mantenha o oficial em sua posição. “Aqui em Lafaiete ele é muito querido. Quando era tenente, trouxe a prevenção de incêndios para a região. Tinha 11 bombeiros no seu efetivo, em duas salas. Hoje, ele praticamente criou um batalhão com heliporto, piscina, torres para salvamento em altura, foi uma pessoa que transformou Conselheiro Lafaiete e por isso é querido e respeitado por todos”, afirmou Cardoso.


Plano de evacuação

A CSN informou que está agindo com a Prefeitura de Congonhas para implementar um plano de evacuação para a população que vive à beira da Barragem Casa de Pedra. Duas sirenes estão em instalação para emitir os alertas para a população e os trabalhadores da companhia, uma delas na barragem e outra no Bairro Lucas Monteiro. Outras três estão previstas e devem ser implantadas até 15 de dezembro, que é o prazo dado pelo Ministério Público para as adequações. Um cadastramento da população ameaçada foi feito para se saber quais são as pessoas com dificuldades de locomoção, crianças e idosos.

A empresa também informou que novos mapas de inundação, com resoluções melhores e que mostram como se comportaria a onda de rejeitos em caso de rompimento, foram entregues à Defesa Civil no dia 1º deste mês. Três espaços definidos como abrigos foram indicados para servir de refúgio: CET, Escola Judith e Lar dos Idosos. Foram levantados oito pontos de encontro, sendo um deles num lote vago do Bairro Residencial; na Praça do Bairro Dom Oscar; em frente à Escola Pingo de Gente; no campo de futebol Fonte dos Moinhos; na Romaria; em frente ao Clube Recanto da Serra; no lote vago no Bairro Eldorado; e em frente ao Clube Astra. Foram cadastradas 1.367 casas em áreas que sofreriam algum tipo de dano.


Ações preventivas

A Coordenadoria Estadual de Minas Gerais sustenta que o grupo do governo de Minas que atualmente desenvolve ações preventivas e emergenciais junto à comunidade vizinha à Barragem Casa de Pedra não é sigiloso. Segundo o major Rodrigo de Faria, coordenador-adjunto do órgão, a força-tarefa que integra diversas secretarias, Polícia Militar, Bombeiros, Defesa Civil, entre outros órgãos, foi criada em dezembro de 2016 para dar resposta a qualquer tipo de ocorrência relacionada às consequências das chuvas. Segundo o major, os membros se reúnem semanalmente e, diante das notícias veiculadas sobre uma situação de risco na barragem, o grupo colocou o assunto em pauta para avaliar os efeitos da temporada chuvosa na estrutura mantida pela CSN. O major também comenta a atual situação do barramento que, segundo ele, está estável. “Em vistoria feita na barragem pelo órgão federal e pelo Ministério Público Federal (MPF) na última quarta-feira, não foram constatadas anomalias”, disse.

Fonte: Estado de Minas

Publicado em Ultimas de Congonhas

Um batalhão da Tropa de Choque de Barbacena foi acionado na noite deste domingo para liberar a BR-040, na altura do km 660, próximo ao hotel Pedra do Sino, em Carandaí, na região Central do Estado. De acordo com a Polícia Militar, a solicitação de apoio foi feito pela Policia Rodoviária Federal (PRF), depois de um impasse com manifestantes que estavam no local há mais de cinco horas.

A policia chegou a fazer um disparo com arma de borracha para que os manifestantes deixassem o local. A via foi liberada às 21h25, segundo a PRF. De acordo com a Via 040, concessionária que administra a estrada, o congestionamento passou de dois quilômetros no sentido Belo Horizonte e quatro quilômetros no sentido Rio de Janeiro.

O protesto foi realizado por moradores do local, que reivindicam a instalação de quebra-molas e redutores de velocidade no trecho. Eles fecharam a pista com pneus e atearam fogo, fechando as pistas nos dois sentidos.


Posição da Via 040

A Via 040 se manifestou na manhã desta Segunda (4) a respeito das manifestações ocorridas ontem no distrito de Pedra do Sino em Carandaí.

Em nota, a concessionária responsável pela administração da BR 040 afirmou que esta cumprindo com todas as medidas de segurança e prazos acordados com lideranças da comunidade em reunião realizada em 10 de março e que foi concluída a instalação de um redutor de velocidade (quebra-molas) próximo ao ponto de ônibus, assim como a revitalização da pintura do quebra-molas e da travessia de pedestres já existentes.

A Via 040 afirmou ainda que o prazo para conclusão total das atividades é até a próxima Sexta-feira (7).

Fonte: O Tempo e Carandaí Online

Publicado em Regional

Nova manifestação acontecerá nesta terça, 21, em Congonhas

Nesta terça-feira, dia 21, haverá uma nova manifestação em protesto ao cartão alimentação, no valor de R$600,00, aprovados pelos vereadores de Congonhas.

A concentração será a partir das 8h45 no Quarteirão Açominas. De lá o protesto seguirá até a Câmara Municipal onde o ocorre a Reunião Ordinária às 9h.

O prefeito Zelinho é uma dos convidados pelo legislativo a participar da reunião.

Outra reivindicação dos manifestantes é a mudança de horário da reunião ordinária da Câmara Municipal. A organização pede que todos se vistam de preto para participar do ato.


Hospitais de Barbacena estão em greve

Quinta, 05 Janeiro 2017 11:11

Servidores de sete hospitais da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), incluindo o Hospital Regional de Barbacena e o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena - estão em greve por tempo indeterminado.

Entre outras reivindicações, estão o não parcelamento do 13º salário, aumento de salário e melhoria nas condições de trabalho. O movimento tem a adesão de todas as categorias, exceto médicos, segundo a Associação Sindical dos Trabalhadores em Hospitais do Estado de Minas Gerais (Asthemg).

Representantes do movimento na cidade explicaram que o atendimento aos pacientes está sendo feito normalmente no Pronto Atendimento, Bloco Cirúrgico e CTI. Nos setores de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica e CME, estão trabalhando com a escala mínima de 50% do quadro de funcionários.

Nesta quinta-­feira 05/01 os trabalhadores que participam da greve em Belo Horizonte vão seguir em caravana rumo à cidade de Barbacena para se juntar aos trabalhadores dos hospitais que estão em greve, em uma manifestação na cidade.

Fonte: Barbacena Online

Publicado em Regional

Fomentados pela indignação frente ao que classificam como “retrocessos” propostos pelo governo como alternativa a superação da crise, grupos de militância foram reunidos em uma única frente, com o objetivo de unir forças para protestar contra algumas agendas governamentais, como a PEC 241/16 (que tramita agora no senado com o nome PEC 55/16), PLP 257/2016 e a MP 476/2016 (Medida Provisória referente à reforma do Ensino Médio).

Trata-se de profissionais da área de assistência social, saúde, educação, sindicatos, estudantes universitários e secundaristas, além de técnicos administrativos, que lutam contra a supressão de direitos adquiridos.

O movimento conta com a adesão de moradores da cidade de Conselheiro Lafaiete, Congonhas, Ouro Branco e representantes de Ouro Preto, Belo Horizonte e Juiz de Fora. Municípios do Alto Paraopeba serão alvos de ações de conscientização da população.

A próxima intervenção, agendada para a próxima sexta-feira 04/11, às 16h30, acontecerá no município de Conselheiro Lafaiete. Os interessados em participar estão convidados a se concentrarem na rodoviária, local de onde partirá a manifestação.

Os organizadores convidam os participantes a irem de preto, de forma a externalizar o sentimento de luto diante destas ações governamentais que comprometem a população.

Fonte: Fato Real

Publicado em Regional

Na tarde desta quarta-feira (18/05), horas após o sepultamento de Daniel da Silva Andrade (19 anos), alvejado em suposto confronto com uma viatura na região do bairro São Dimas, em Conselheiro Lafaiete, o 31º Batalhão da Polícia Militar se pronunciou a respeito do episódio.

Em entrevista ao Jornal Falado Carijós da rádio Carijós, o chefe da Assessoria de Comunicação Organizacional, tenente tenet=nte aklvesAlves (foto), reforçou a versão apresentada em nota enviada à imprensa no começo da semana: “Foi noticiado às viaturas do turno que um Fiat Uno suspeito estaria rondando estabelecimentos comerciais da área central. As guarnições iniciaram o rastreamento e uma viatura se deparou com este veículo no bairro Paulo VI. Imediatamente, os policiais iniciaram os procedimentos de abordagem, quando os ocupantes do veículo empreenderam fuga em alta velocidade pela BR-040. Houve então a perseguição e, após o viaduto da rua Barão de Pouso Alegre, o condutor do Fiat Uno fez a conversão para entrar no bairro São Dimas e os militares perceberam quando um dos ocupantes lançou para fora do veículo um objeto até então não identificado. Em seguida, segundo os policiais que participaram da ação, um ocupante do banco de trás teria apontado para fora um objeto aparentando ser arma de fogo, instante em que foram realizados três disparos: dois por conta de um dos policiais e o terceiro pelo segundo policial envolvido. Os militares abordaram um casal que estava na frente do veículo e, ao se aproximar do Uno, verificaram que, no banco de trás, estava um rapaz lesionado por um dos disparos na região da cabeça”, relatou o chefe de comunicação do 31º Batalhão.

Segundo o tenente, tão logo encontraram o rapaz ferido, os militares o removeram imediatamente para o Hospital e Maternidade São José, negando com esta declaração que o rapaz teria sido socorrido horas mais tarde por outra viatura. Dentro do Fiat, vistoriado com o auxílio de um perito da Polícia Civil, foram encontradas 18 embalagens contendo o que poderiam ser porções de maconha e um simulacro de arma de fogo. O material foi recolhido e anexado aos autos da ocorrência. O motorista do Uno foi autuado por embriaguez ao volante (devidamente comprovada pelo teste do bafômetro), além de direção perigosa e tráfico de drogas, sendo que sua companheira também responderá por tráfico. O casal foi encaminhado à delegacia e o carro, que teria pendências relativas à documentação, foi levado para o pátio credenciado junto ao Detran.

Policiais

O tenente Alves explicou também como fica a situação dos militares envolvidos na fatídica abordagem: “A primeira providência administrativa fica por conta da Polícia Militar. O militar mais antigo presente ao turno é responsável por dar ciência do fato e recolher os policiais ao quartel. A partir de então, o comando designa um oficial para presidir a lavratura do APF (Auto de Prisão em Flagrante) recolhendo possíveis provas e ouvindo policiais, testemunhas e outras pessoas envolvidas. Dentro de 24 horas o presidente do APF lavra o relatório e todo o material é encaminhado para o juiz militar em Belo Horizonte, que determina as providências posteriores.”

Conforme o chefe da Assessoria de Comunicação Organizacional, no caso da morte de Daniel, o juiz militar transferiu a competência para a Justiça Comum. Desta forma, os autos já foram remetidos para o Judiciário em Lafaiete, que ficará responsável pelos próximos desdobramentos.

Manifestações

Untitled 1

O tenente Alves falou também sobre as manifestações que se seguiram à malsucedida operação no bairro São Dimas; testemunhas afirmam que, durante o protesto, policiais teriam disparado balas de borracha e explodido bombas de efeito moral em meio à multidão: “No domingo à noite a BR-040 foi interditada por manifestantes que queimaram pneus bloqueando a circulação na via. Nossa central de operações recebeu a informação de que um ônibus que fazia a linha BH X Juiz de Fora estaria com um militar a bordo e este militar estaria acuado no banheiro do veículo pelos manifestantes. Diante destas circunstâncias, o grupamento fez uma intervenção cirúrgica no sentido de resgatar aquele policial. No momento em que iniciaram a ação preventiva militar, os policiais foram agredidos a pedradas e garrafadas e viaturas foram depredadas; um deles sofreu afundamento de canela e lesão na mão. Para resgatar os militares houve a necessidade de se empregar armamentos e equipamentos de menor potencial lesivo como granadas de efeito moral e de gás lacrimogênio”, declarou o policial ao justificar a ação militar.

O tenente Alves acrescentou que, ainda no domingo, durante as negociações para desocupação da rodovia, o comandante da operação se dispôs a se reunir com a comunidade do bairro Paulo VI para expor com transparência e responsabilidade os procedimentos adotados pela Polícia Militar para o total esclarecimento do incidente que custou a vida do jovem Daniel da Silva Andrade.

Sepultamento

Um grande número de pessoas passou pelo velório de Daniel e acompanhou no final da manhã desta quarta, 18, o seu sepultamento no Cemitério Vale do Ipê, em Lafaiete. A grande maioria de jovens. O clima era de muita comoção. O caixão estava coberto com a bandeira do time  de futebol do bairro, Cascavel, e desceu à cova sob aplausos.

Fonte: Fato Real

Publicado em Regional

Integrantes da Frente Brasil Popular Minas fizeram uma manifestação na manhã desta terça-feira, dia 10, no km 611 da BR-040, perto do trevo de Congonhas. Eles bloquearam os dois sentidos da via e queimaram pneus.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o protesto foi realizado das 6h30 às 7h30 e o congestionamento chegou a 6 quilômetros em cada sentido. Os manifestantes empunhavam faixas, cantavam e gritavam contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O tráfego foi normalizado por volta das 8h15.

Frente Brasil Popular Minas bloqueou a BR-040, perto de Congonhas. (Foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação)

Conforme a Frente Brasil Popular Minas, o bloqueio da rodovia faz parte de um movimento nacional "contra o golpe e em defesa da democracia". A paralisação foi realizada durante a madrugada, o que inviabilizou o funcionamento das mineradoras Vale, Ferrous Resources, Gerdau e CSN na região.

Além de denunciar o golpe da direita brasileira, os manifestantes repudiam a homologação do acordo entre Samarco / Vale com o governo brasileiro para o rompimento da barragem, o fechamento dos postos de trabalho da Vale Manganês em Ouro Preto e denunciam o atual modelo de saqueio dos minérios em curso no país.

Não há informação de quantas pessoas participaram do protesto.

Publicado em Ultimas de Congonhas

No domingo, 17, também haverá manifestações em Conselheiro Lafaiete, desta vez o grupo favorável ao impeachment da presidente Dilma, que fala em defesa da democracia e da legalidade e que protestará também contra a corrupção, que tomará as ruas da cidade.

A concentração desta turma ocorrerá a partir das 10 horas da manhã, na praça da rodoviária. Muitos vão vestidos de verde e amarelo, uma alusão que o Brasil pertença aos brasileiros e não a um partido, no caso o PT.

De lá, os manifestantes pretendem ocupar a Telésforo de Resende e chegar até a praça Mário Rodrigues Pereira (em frente ao prédio da prefeitura), onde entoarão palavras de ordem. A manifestação de domingo conta com o apoio da CDL-CL, Associação Comercial e Sindcomércio.

Os organizadores das duas manifestações prometem eventos pacíficos.

Publicado em Regional

Está marcado, para este sábado dia 16, em Conselheiro Lafaiete, um ato público de movimentos sociais, entidades e partidos em defesa da democracia e da legalidade, protestando contra a corrupção e o que classificam como uma tentava de golpe: o processo de impeachment da Presidente Dilma Rouseff

De acordo com os organizadores, a manifestação terá início na praça Tiradentes e contará com a participação de entidades como Astcol (Associação dos Sem Teto de Conselheiro Lafaiete), UJS – União da Juventude Socialista, UBL (União Brasileira de Mulheres), SindUte – Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação, Advogados em Defesa da Democracia, Sinfer (Sindicato dos ferroviários), dos grupos Alforria, União do Morro, Cativeiros, MTC – Movimento dos Trabalhadores Cristãos e membros da Casa do Teatro.

A passeata seguirá pelas ruas da região do centro de Lafaiete, quando os participantes entoarão palavras de ondem e exibirão cartazes com o intuito de chamar a atenção da sociedade para o grave momento político que o país enfrenta.

Processo de impeachment

A votação da admissibilidade do processo de impeachment acontece neste domingo, 17, no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília. A destituição da presidente passa a ser julgada pelo Senado Federal se a tese do impedimento sair vencedora pelo placar mínimo de 342 votos.

Informações: Fato Real

Publicado em Regional

Página 1 de 2

Banner Direita Interna 11
Banner Direita Interna 12
Banner Direita Interna 13
Banner Direita Interna 21
Banner Direita Interna 22
Banner Direita Interna 23

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram