De um lado, um maciço que se ergue a cerca de 80 metros e contém quase 10 milhões de metros cúbicos de rejeito de minério.

Publicado em Ultimas de Congonhas

A preocupação com a estabilidade da Barragem Casa de Pedra, que passa por obras para prevenir a ameaça de um rompimento que afetaria milhares de pessoas,

Publicado em Ultimas de Congonhas

Um parecer técnico do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) apontou risco de rompimento na barragem Casa de Pedra, em Congonhas, Região Central de Minas Gerais.

Publicado em Ultimas de Congonhas

Após ameaçar paralisar a operação na mina Casa de Pedra, em Congonhas (MG), a CSN Mineração –braço da CSN– conseguiu aprovar na última semana a licença para retirar rejeitos da barragem B4, parte do complexo Casa de Pedra (a 80 quilômetros de Belo Horizonte).

Publicado em Ultimas de Congonhas

Um cidadão decidiu por conta própria tapar um enorme buraco na MG 129 que liga Conselheiro Lafaiete à Ouro Branco. Cansado de esperar providências das autoridades, ele fez o serviço para trazer mais segurança para quem trafega pela rodovia.

O buraco estava trazendo riscos de acidentes na MG 129 e pelo menos por enquanto o serviço servirá como um paliativo até que seja feita a manutenção da pista. A responsabilidade pela manutenção da rodovia é do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais - DER/MG.

Fonte: Lafaiete Agora


O Sindicato Metabase Inconfidentes, sindicato que representa os trabalhadores da mineração em Congonhas,

Publicado em Ultimas de Congonhas

Alunos da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) denunciaram nessa quinta-feira (22) à reitoria da instituição uma publicação anônima em um fórum de discussão na internet em que um homem ameaça ir armado até o prédio da instituição, no campus Pampulha, e atirar contra os estudantes. A situação estaria assustando os universitários, que temem pela própria segurança.

Procurada na noite dessa quinta-feira (22), a assessoria de imprensa da UFMG informou que a direção da universidade já está ciente do caso e que “tomou as providências cabíveis”. A assessoria, no entanto não deu detalhes do que já fez nem confirmou se a Polícia Federal foi acionada para investigar o caso.

Na postagem anônima, publicada na última terça-feira em um fórum conhecido como “Dogola Chan”, o autor diz que elaborou um plano para matar o que ele chama de “alunos degenerados”. “Eu pegaria um táxi daqui até a Fafich e mataria o máximo de degenerados que encontrasse no campus. O meu plano era trancar todas as salas, depois abrir uma por uma e ir matando todos”, diz o suspeito no texto, que ainda dá detalhes de como cometeria a chacina. “A cada sala que eu entrasse, mandaria todos para o fundo, as mulheres para um lado e os homens para o outro. Os homens, eu mataria primeiro”, afirma.

O autor ainda ressalta a crueldade de seu plano. “Imaginem a sensação de poder ver e ouvir essas f. d. p. berrando de medo e chorando. Só de imaginar sinto o mesmo bem-estar e euforia de quanto cheiro cocaína”, diz.

O texto se encerra com uma promessa do autor de comprar um “fuzil no mercado negro” para cumprir o plano. Ele ainda agradece a outros membros do fórum e dá a entender que estudou recentemente na UFMG. “Escreveria uma carta para vocês agradecendo pela companhia nos últimos oito meses, desde que tranquei meu curso”.


Site

Provas. Antes que a página em que foram publicadas as ameaças fosse retirada do ar pelos próprios administradores do site, alunos da UFMG fizeram prints do texto e divulgaram no Facebook.


Alunos dizem temer ir à faculdade

Nas redes sociais, diversos alunos da Fafich comentavam as ameaças nessa quinta-feira (22) e demonstraram preocupação com o caso. Alguns deles disseram que estão com medo de voltar à instituição nos próximos dias.

“Tem um doente na internet ameaçando matar todos na Fafich. Confesso que estou com medo, não quero voltar lá”, relatou uma estudante por meio do Twitter. “Acho o caso sério demais. Não dá para a universidade deixar passar isso como se fosse só uma brincadeira ou papo furado. Tem que ser investigado”, comentou outro aluno no Facebook.

Fonte: O Tempo

Publicado em Regional

Uma das mais lúdicas brincadeiras, que remonta à antiga China, empinar papagaios pode causar uma série de transtornos e acidentes que muitas vezes têm trágicos desfechos. Além da possibilidade de cortes e machucados pelo uso de linhas cortantes, a queda das pipas sobre a rede elétrica pode causar a interrupção no fornecimento. Nos primeiros seis meses de 2016, 280 mil pessoas já ficaram sem energia elétrica devido às consequências da queda dos brinquedos em Minas Gerais.

Com ventos mais intensos, essa época do ano é propícia para a prática. Contudo um alerta importante deve ser feito: sempre solte papagaios longe da rede elétrica e, caso ele caia sobre os fios de alta tensão, não tente recuperá-lo. Nos primeiros cinco meses do ano, segundo levantamento da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), 851 ocorrências de interrupção no fornecimento já foram registradas, 372 na região Metropolitana de Belo Horizonte.

"Papagaios soltos em espaço urbano fatalmente cairão sobre a rede elétrica. A extensão da linha a as condições do vento irão determinar até onde a pipa vai. Então ela pode não cair próximo à criança que a está soltando, mas lá na frente fatalmente ela irá encontrar a rede de alta tensão. Por isso é muito importante que não se use linhas cortantes", explica o engenheiro eletricista da Cemig, Demetrio Venicio Aguiar.

Nunca use linhas cortantes e,caso uma pipa caia sobre a rede elétrica, não tente recuperá-la


Linha chilena

Uma novidade que faz sucesso entre os empinadores de pipa é o uso da chamada "linha chilena". Ela é feita com materiais mais abrasivos do que o cerol, que normalmente usa uma mistura de vidro moído e cola, e muitas vezes condutores de eletricidade. "Além do risco do rompimento dos fios, o encontro desse tipo de linha pode levar ao choque elétrico da pessoa que está com o papagaio em mãos. Como estamos falando da rede de alta tensão, quando não ocorre o óbito, a possibilidade de sequelas graves é muito grande, com queimaduras até de terceiro grau", disse Demetrio.

Além disso,o uso das linhas cortantes é um perigo para ciclistas e motociclistas, podendo, inclusive causar a morte e cortes graves. "O risco é também para quem usa, já que podem acontecer, inclusive a perda dos dedos das mãos, como em um caso em que atendi em Belo Horizonte quando um caminhão se enrolou na linha e decepou parte da mão de um garoto", contou.

Nos últimos dois anos, foi registrado um acidente com vítima fatal, além de outros três com ferimentos graves no estado.

Além dos riscos de rompimento dos fios, ou a transformação das linhas em condutores de energias, vários acidentes acontecem quando as crianças ou adolescentes tentam recuperar os papagaios presos à rede elétrica. "Muitas vezes eles usam materiais condutores na hora de tentar retirar a pipa e acabam sofrendo uma descarga elétrica e causando curto, interrompendo o fornecimento.", diz Demetrio.

Por isso,mais uma vez, fica o alerta para nunca tentar recuperar os papagaios.Em caso de acidentes do tipo, é importante acionar imediatamente o resgate e também a Cemig, para que seja feito o restabelecimento do fornecimento de energia.

O uso de linhas cortantes,como o cerol e a linha chilena, além de representar riscos diversos é crime. Em caso de um menor apreendido, os pais responderão pela responsabilidade da ação. Em caso de fios rompidos, nunca se aproxime e acione imediatamente a Cemig para que sejam feitos os reparos.

Fonte: Hoje Em Dia

ANUNCIE EM NOSSO SITE

Publicado em Regional

Banner Direita Interna 11
Banner Direita Interna 12
Banner Direita Interna 13
Banner Direita Interna 21
Banner Direita Interna 22
Banner Direita Interna 23

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram