A Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais publicou nesta quinta-feira (28) o edital de abertura de concurso que contratará 16 mil professores de educação básica de diversas disciplinas e 700 vagas para especialista em educação básica para 848 municípios mineiros.

As inscrições devem ser feitas pelo site da Fundação Mariana Resende Costa, a partir das 9h do dia 26 de fevereiro até as 23h59 do dia 8 de março de 2018.

O edital para o concurso está disponível para consulta na página 36 do Diário Oficial Minas Gerais do dia 28 de dezembro de 2017. Clique para acessar o edital

Para requerer a isenção da taxa de R$ 70,00, valor que será aplicado tanto para a vaga de professor quanto para de especialista, o candidato deve acessar o mesmo endereço eletrônico de 22 a 26 de janeiro. A aplicação das provas objetivas, que vão contar com 60 questões de Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimentos didático-pedagógicos e Conhecimentos específicos, está prevista para 8 de abril de 2018.

Os candidatos terão como locais de provas todas as cidades-sede das 47 Superintendências Regionais de Educação.

Subsecretário de Gestão de Recursos Humanos, Antonio David de Sousa Junior, esclarece que a carga horária das vagas ofertadas no edital varia de acordo com a realidade das escolas estaduais.

“Aplicamos uma metodologia para levantamento das vagas ofertadas que compreende as diferentes realidades de nossas escolas. Assim, a maioria absoluta das vagas ofertadas no edital tem carga horária de 12 a 16h/aula semanais de regência, mas há vagas ofertadas na faixa de 10 a 11 h/aula e, ainda, aproximadamente 25% das vagas no corte de 5 até 9 h/aula semanais”, diz

De acordo com o subsecretário, a diferenciação de carga horária foi feita para atender as especificidades de pequenos municípios, de escolas que têm pequeno número de turmas, para que também essas localidades possam ter professores efetivos.

Especialista

Para as vagas de especialista em educação básica não há distinção de habilitações: os servidores poderão atuar como orientadores educacionais, supervisores ou coordenadores pedagógicos, desempenhando funções fundamentais na organização da escola e no aprimoramento dos processos de ensino.

Já os cargos de professor de educação básica abrangem várias disciplinas como História, Geografia, Química, Física, entre outras que compõem o currículo básico dos anos finais do ensino fundamental e de todo o ensino médio.

Fonte: O Tempo

Publicado em Vagas de emprego

O Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), investe na inclusão de crianças com deficiência nas escolas municipais, garantindo a todos o direito à educação, com práticas pedagógicas especializadas. No total, Congonhas possui 107 alunos incluídos, que recebem atendimento no Núcleo de Apoio Educacional, têm acesso às salas de recursos multifuncionais e contam com professores de apoio e cuidadores. O 1º Encontro de Inclusão, realizado nessa terça-feira, 5, na E.M. Engenheiro Oscar Weinschenck, debateu o assunto e reuniu toda a comunidade escolar e contou com a participação da professora e intérprete da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), Thays Medeiros. Na data também foi celebrado o Dia Mundial da Acessibilidade.

A secretária municipal de Educação, Maria Aparecida Resende, ressaltou que, entre as cidades da região, Congonhas é a única que oferece atendimento especializado para os alunos incluídos. “Falar de inclusão é fundamental, em uma cidade que prioriza a qualidade de vida. Temos muito o que melhorar e esse é um trabalho que se faz a muitas mãos, com o Governo Municipal, os pais e os profissionais da educação”, completou. A secretária também apresentou a estrutura da rede municipal de ensino, que conta com 33 escolas, sendo que 22 funcionam em tempo integral, e os serviços oferecidos pela SME.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, sapatos e área interna

A Pedagoga do Núcleo de Apoio a Inclusão da Superintendência Regional de Ensino de Conselheiro Lafaiete, Lucimara de São José, elogiou o 1º Encontro de Inclusão, que realizou o debate não só com  os profissionais da educação, mas também com as famílias e com os próprios alunos. Durante sua palestra, ela explicou o que é e como se faz a inclusão nas escolas. “No processo de receber e acolher pessoas com deficiência, não podemos pensar na deficiência em si, em como acolho um cego, surdo, uma pessoa que tenha autismo ou uma deficiência física. Não podemos pensar no geral. Quando pensamos em inclusão temos que pensar na pessoa, não na deficiência”, ressaltou.

Pai de um aluno portador de autismo, Luis Alberto Resende disse que “a inclusão é uma coisa nova. Nós, pais de crianças especiais, professores, educadores, pedagogas, enfim, todas as pessoas envolvidas no sistema de inclusão, estamos fazendo história. Quando meu filho foi diagnosticado com autismo, ele tinha dois anos e meio. Eu tenho muito orgulho do meu filho. Ele não é melhor nem pior que ninguém, é uma criança saudável, alegre e feliz”.

A imagem pode conter: 13 pessoas, pessoas sentadas

Atendimento educacional

Além de prestar o Serviço de Apoio à Inclusão, atendendo aos alunos com deficiência incluídos na rede municipal, o Núcleo de Apoio Educacional presta, entre outros, atendimento clínico nas áreas de fonoaudiologia, psicologia e terapia; orientação aos pais e aos profissionais das escolas; atendimentos na área pedagógica; e marcação de exames e consultas médicas. Até outubro deste ano, foram realizados, aproximadamente, 9.500 atendimentos clínicos e pedagógicos.

A coordenadora do Núcleo de Apoio Educacional, Márcia D’el Carmo Rodrigues, ressalta que a SEME trabalha para que a inclusão seja um processo natural não só nas escolas, mas em toda a sociedade. “O processo de inclusão ainda está acontecendo, pois cada aluno possui necessidades diferentes. A todo momento temos que repensar e debater com as escolas. E é esse trabalho de inclusão que almejamos cada vez mais”, completou.

A pedagoga do Núcleo, Marluce Geralda da Costa, também reforçou que a inclusão precisa acontecer, sendo que não se pode partir do princípio de que todas as pessoas possuem as mesmas deficiências e necessidades: “Estamos construindo caminhos. Não existe nada pronto. O trabalho da Secretaria Municipal de Educação e das escolas demonstra isso de maneira muito clara. Estamos aqui para refletir que a inclusão não é só escolar. Em todos os lugares as pessoas precisam de acessibilidade”.

A rede municipal de ensino também conta com 12 salas de recursos multifuncionais e 16 professores em atendimento às 33 escolas da rede. Além disso, são 22 professores de apoio, sendo que dois são intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), e 17 cuidadores.

Publicado em Ultimas de Congonhas

Valorizar e homenagear aqueles que, a cada dia, mudam a vida de centenas de alunos da rede municipal de ensino: esse é o objetivo do Prêmio Mérito Pedagógico Paulo Freire. Em sua 11ª edição, realizada na noite desta sexta-feira, 1° de dezembro, na E.M. Oscar Weinschenck, a premiação não só aponta o êxito dos professores na arte de ensinar, mas também motiva o desenvolvimento de novas ações pedagógicas. Os autores dos projetos de destaque desenvolvidos nas escolas foram premiados com R$ 4 mil. Todos os professores inscritos foram homenageados.

A cerimônia contou com a presença do prefeito Zelinho, da secretária municipal de Educação, Maria Aparecida Resende, e do adjunto, Thales Gonçalves, da diretora de Educação Infantil e Ensino Fundamental, Rosilene Pereira de Sousa Junqueira, da presidente do Conselho Municipal de Educação, Maria Cristina Dias de Mel, e da educadora Maria Consolação Cunha, além de alunos, professores, familiares e amigos dos homenageados.

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, área interna

Os 33 projetos enviados à Secretaria Municipal de Educação foram divididos nas categorias Educação Infantil (10), Anos Iniciais (16) e Anos Finais (7). Os professores desenvolveram atividades com base no lema deste ano: “Educação, nosso maior patrimônio”. Os trabalhos foram analisados por uma banca formada por profissionais da Educação e deles foram selecionados os vencedores.

Na categoria Educação Infantil, o 1º lugar ficou com a professora Aurea Sebastiana Rodrigues, da E.M. Dona Maria de Oliveira Castanheira, com o projeto “Trilhando caminhos para uma sociedade melhor”, que abordou a educação fiscal. “Houve um bom desenvolvimento dos alunos, eles aprenderam muito. Estou muito satisfeita! Mesmo se eu não ganhasse o prêmio, eu já teria sido presenteada pelo aprendizado deles”, conta.

Na categoria Anos Iniciais, quem recebeu o prêmio foi a professora Nara Lúcia Gomes Sant’Ana, da E.M. Jair Elias, com o projeto “Relaxamento e a Meditação como estratégias pedagógicas na escola”. A premiada explica que o projeto surgiu com o objetivo de desenvolver as emoções e os sentimentos das crianças. “Hoje os alunos já conseguem meditar de 10 a 15 minutos. Isso auxilia no processo de ensino-aprendizagem, diminuindo episódios de ansiedade e depressão e deixando a criança mais centrada no aprendizado”, diz.

Já na categoria Anos Finais, o 1º lugar ficou com a professora Thays Layla Barbosa Medeiros, da E.M. Michael Pereira de Souza, com o projeto “Libras: educação que respeita a diversidade”. O trabalho partiu do desafio linguístico dos alunos usuários da língua portuguesa e dos alunos usuários da língua de sinais. “Não havia interação e comunicação entre eles. Então, inclui a LIBRAS no contexto educacional. Os alunos começaram a aprender LIBRAS e toda a escola começou a conhecer a cultura dos surdos. A culminância do projeto foi em setembro, com o ‘Setembro Azul’, quando convidamos toda a comunidade surda de Congonhas e região. Estou muito feliz e lisonjeada, e esse prêmio não é só meu: é o reconhecimento de toda a equipe da escola”, destaca.

O prefeito Zelinho destacou a aprovação do aumento da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), que beneficia Congonhas e outros municípios mineradores, e o compromisso do Governo Municipal com o bem-estar dos servidores. Também informou que a Prefeitura está licitando uma empresa que será responsável por reformas nas escolas e reforçou que as creches do Jardim Profeta e do Alvorada serão inauguradas no próximo ano. “O mais importante é o ensino de qualidade, com projetos como os que vocês estão fazendo a cada ano. Ficamos muito felizes com o trabalho que a equipe da educação está fazendo, com o trabalho que vocês vêm desenvolvendo, melhorando a educação do nosso Município. Parabéns a todos os homenageados”, completou.

A secretária municipal de Educação, Maria Aparecida Resende, ressaltou o papel transformador da educação: “A educação muda a nossa vida e nos faz ser cidadãos melhores. Quando você passa algo positivo para alguém, passa algo de você. As crianças e os jovens se espelham no educador. Somos referências e, para sermos referências, é preciso que sempre estejamos em constante estudo, e isso eu vejo nos profissionais da educação de Congonhas”.

A imagem pode conter: 24 pessoas, pessoas sentadas e mesa


Mérito Pedagógico

O Prêmio Mérito Pedagógico busca reconhecer e valorizar o trabalho dos professores da rede municipal de ensino que, ao longo do ano letivo, desenvolveram algum projeto educacional, com resultados relevantes para a aprendizagem dos alunos. Ele é regulamentado por meio de Decreto Municipal e Resolução publicada no Diário Eletrônico da Prefeitura de Congonhas. A indicação dos representantes das escolas ocorre na própria instituição e, posteriormente, é credenciado no sistema de avaliação da Secretaria Municipal de Educação.

Publicado em Ultimas de Congonhas

A 11ª Edição do Mérito Pedagógico Paulo Freire, promovida pela Secretaria Municipal de Educação, obteve recorde de projetos educacionais inscritos: foram 33 propostas, divididas nas categorias Educação Infantil (10), Anos Iniciais (16) e Anos Finais (7). Os professores desenvolveram atividades com base no lema deste ano: “Educação, nosso maior patrimônio”. O prêmio será entregue no dia 1º de dezembro, às 18h30, no auditório da Escola Municipal Engenheiro Oscar Weinschenck.

A escolha do Professor Destaque Municipal é feita a partir da avaliação dos projetos, realizada por uma comissão nomeada por Portaria Municipal. A banca analisa os aspectos de elaboração, desenvolvimento e avaliação do projeto por parte do professor, além de verificar sua importância e correlação pedagógica no processo de ensino e aprendizagem.

O Prêmio Mérito Pedagógico busca reconhecer e valorizar o trabalho dos professores da rede municipal de ensino que, ao longo do ano letivo, desenvolveram algum projeto educacional, com resultados relevantes para a aprendizagem dos alunos. Ele é regulamentado por meio de Decreto Municipal e Resolução publicada no Diário Eletrônico da Prefeitura de Congonhas. A indicação dos representantes das escolas ocorre na própria instituição e, posteriormente, é credenciado no sistema de avaliação da Secretaria Municipal de Educação.

Publicado em Ultimas de Congonhas

Nessa terça-feira 16/05, por volta das 16h45, Policiais Militares compareceram a Escola Municipal Meridional, localizada no bairro Morro da Mina, em Lafaiete, onde foram informados dsobre a ocorrência de roubo.

Duas professoras relataram que um indivíduo de posse de duas facas anunciou o assalto e roubou de uma delas um aparelho celular Moto G 4 Plus juntamente com o carregador, uma réplica de um relógio da marca Bulgari, uma aliança de ouro e a quantia de R$ 62,00 (sessenta e dois reais); da segunda vítima ele roubou um carregador de celular e um fone de ouvido. Em seguida, na área externa da escola, o autor abordou uma terceira vítima (também professora) e roubou a sua bolsa.

De posse das características do autor, os policiais militares iniciaram as buscas e receberam a informação, via rádio sobre o andamento de uma ocorrência de roubo a uma empresa mineradora situada na rua Duque de Caxias, também no bairro Morro da Mina, em que o autor apresentava características idênticas àquelas do autor procurado, sendo que no roubo a empresa, o autor também estaria portando duas facas e havia rendido funcionários do estabelecimento.

Policiais Militares compareceram ao local e tiveram êxito em abordar o autor saindo do interior da sala de controle da empresa. Os funcionários relataram que estavam no interior da sala de controle, instante em que o homem surgiu na porta e com a posse de duas facas anunciou o assalto levando das vítimas seus aparelhos celulares ao autor. Ele obrigou ainda que uma das vítimas o levasse para fora da mineradora em um veículo que estava estacionado no pátio.

Em posse do autor J.U.S (29) na ocasião de sua abordagem, houve a localização de todos os materiais roubados, que foram restituídos aos seus proprietários. Ao autor foi dada voz de prisão, sendo ele conduzido à Delegacia de Polícia.

Materiais apreendidos: R$ 584,00 em notas diversas, um aliança de ouro, um celular marca Motorola Moto G e R$ 1,95 em moedas, uma bolsa contendo em seu interior a quantia de R$748,00 em notas e R$7,45 em moedas, bem como um relógio de pulso, marca Bulgari, um carregador marca Nokia, um carregador marca Motorola e um fone de ouvido marca Samsung, um talão de cheques com 13 folhas em nome de pessoa física. Além dos aparelhos telefônicos dos funcionários da empresa mineradora bem como a quantia de R$540,00 de um funcionário, a quantia de R$ 100,00 de outro e R$ 550,00 de mais um.


Informações: Fato Real e Correio de Minas

Publicado em Regional

Segundo o Sindicato Metabade Inconfidentes as quatro escolas estaduais da cidade de Congonhas estão em Greve. Os trabalhadores da educação reivindicam o Piso Nacional da Educação e exigem que o governo do estado pare de enrolar a categoria e cumpra com suas promessas. No entanto, a greve é também contra a Reforma da Previdência, que na prática vai tirar o direito de todos os trabalhadores à aposentadoria.

O Sindicato declara todo apoio à greve dos professores da rede estadual de Congonhas.


Cerca de 11.400 pessoas foram beneficiadas pelo Programa Gerdau Germinar em 2016. Alunos, educadores e representantes das comunidades de Ouro Branco, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Ouro Preto (distritos de Mota e Miguel Burnier), Três Marias, Itabirito e Moeda, todos em Minas Gerais, estiveram envolvidos nas ações promovidas tanto no Biocentro Gerdau Germinar, quanto em instituições de ensino dos municípios. Atividades voltadas para a educação, desenvolvimento sustentável, preservação e conscientização ambiental, alimentação saudável, capacitação e pesquisa marcaram o ano de 2016 no Programa Gerdau Germinar.

Só no Biocentro estiveram presentes mais de 5.900 pessoas, por meio de visitas técnicas que abordaram temas relacionados aos biomas brasileiros, aos animais, a qualidade da água e a sustentabilidade na cadeia produtiva do aço. O espaço possui 48 hectares de áreas preservadas e estrutura adequada para desenvolver projetos e atividades voltadas para sustentabilidade.

De acordo com Fernanda Montebrune, analista de Desenvolvimento Ambiental do Programa, o ano foi muito produtivo e os objetivos e metas traçados foram alcançados. “Contamos com um grande envolvimento e comprometimento dos estudantes, professores e moradores desses municípios”, afirma.

Durante o ano, o Programa promoveu cursos, capacitações e projetos, como o Laboratório Ambiental, Diálogo Ambiental, Monitoramento Participativo das Águas, Projeto Cidadania, Projeto de Educação Alimentar (“Alimentação Saudável”), Ecologia Humana (“Meu corpo meu tesouro”), Roda de Conversa, Programa de Valorização da Mineração, dentre outros. O Programa realizou ainda parcerias com Ongs e comunidades.

A Semana Especial Gerdau Germinar foi outro destaque da programação. Realizada no Biocentro Gerdau Germinar, a atividade contou com a participação de 150 alunos e educadores das APAES de Conselheiro Lafaiete, Congonhas, Ouro Branco, Ouro Preto e Itabirito. De acordo com a diretora da APAE de Ouro Branco, Zulmira Maria da Cruz Oliveira, a expectativa dos estudantes é sempre muito grande e eles valorizam e apreciam bastante o contato com a natureza. “Eles sempre retornam muito entusiasmados, contando sobre as atividades e relatando o que viram. Essa iniciativa é muito importante para o desenvolvimento psicossocial de cada um deles”.

Publicado em Ultimas de Congonhas

Está disponível no diário eletrônico do portal da Prefeitura www.congonhas.mg.gov.br o resultado da análise de currículos para preenchimento de vaga para professores PEBI no Atendimento Educacional Especializado, modalidade Complementar - Sala de Recursos Multifuncionais, conforme resolução nº 6 de 6 de julho de 2016.
Caso haja recurso, o candidato deverá fazer um protocolo na Prefeitura, das 12h às 16h.

Resultado

Publicado em Vagas de emprego

Foi em clima de muita comemoração e homenagem que a Administração Municipal realizou, através da Secretaria de Educação, a solenidade de entrega do Prêmio Mérito Pedagógico Paulo Freire (Professor Destaque Municipal) nessa quarta-feira, 25, na Escola Municipal Engenheiro Oscar Weinschenck. Este ano, os professores criaram os projetos com o lema "Juntos Somos Mais e Podemos Mais".

Ao todo participaram do concurso 21 professores e três foram os premiados nas categorias Educação Infantil, Ensino Fundamental I e Ensino Fundamental. Cada vencedor ganhou um notebook e um tablet, patrocinados pelas editoras Positivo e SM.

Criado em 2006, o Mérito Pedagógico foi idealizado pela professora Maria da Consolação Cunha, a “Fia”. Seu objetivo é premiar professores comprometidos com o desenvolvimento dos alunos das escolas municipais, que além disso, elaboram projetos didáticos inovadores. Além disso, valoriza, estimula e homenageia os educadores que se destacam com uma prática diferenciada.

Mérito Pedagógico

A secretária municipal de Educação, Maria Aparecida Resende agradeceu “aos professores, diretores e pedagogos que participaram direta ou indiretamente na elaboração dos projetos. Todos eles foram feitos com muita dedicação. Reconheço ainda, como secretária, o trabalho de todos os profissionais da Educação, que sempre estiveram empenhados e dispostos a levar conhecimento a toda a população. A educação avança a cada dia em Congonhas. Parabéns a todos, porque juntos somos mais e podemos mais”.

Durante o evento, a professora Célia Maria Gabriel, da Escola Municipal Rosália Andrade da Glória, do Alvorada, também foi homenageada, pela conquista do Prêmio Nacional de Educação Fiscal 2015, como projeto “Gentileza Gera Gentileza e Cidadania”. Célia também foi a  vencedora do prêmio de Professor Destaque Municipal na categoria Ensino Fundamental I, na edição de 2014 do Mérito Pedagógico Paulo Freire.

O prefeito Zelinho fez um discurso emocionado. “Nos últimos 8 anos a educação deu um salto enorme em nossa cidade, são muitas as conquistas. Hoje, temos 17 escolas de tempo integral, tivemos  aumento salarial dos professores e muitos outros. Quero parabenizar também a professora Célia pelo prêmio que ganhou, estou muito emocionado. Esse também é um motivo pelo qual Congonhas foi considerada a melhor cidade de pequeno porte do Brasil. Me sinto muito agradecido e orgulhoso por tudo”, enfatizou.

Mérito Pedagógico

Premiados

Educação Infantil – Professora Andreia Cristina Bruno Mendonça – Escola Municipal Amynthas Jacques de Moraes – Projeto – Água, na dúvida, aperte o cinto ou feche a torneira.

Ensino Fundamental (Anos iniciais – 1º ao 5º ano) – professora Marlene Aparecida Leão Sabará – Escola Municipal Engenheiro Oscar Weinschenck – Projeto – Congonhas: Cidade patrimônio, Nossa história, Nossa gente.

Ensino Fundamental (Anos finais – 6º ao 9º ano) – Professora Heleniara Amorim Moura – Escola Municipal Dona Caetana Pereira Trindade – Projeto Literatura como prazer e práticas das escritas de si.

Fonte: Prefeitura Municipal de Congonhas

Publicado em Ultimas de Congonhas

A Escola Municipal Engenheiro Oscar Weinschenck irá receber na próxima quarta-feira, 25, o evento Mérito Pedagógico Paulo Freire (Professor Destaque Municipal), às 19h. Este ano, os professores criaram os projetos com o lema "Juntos Somos Mais e Podemos Mais". Na ocasião, serão premiados os vencedores dos projetos e o professor destaque municipal.

Criado em 2006, o Mérito Pedagógico tem como objetivo premiar professores comprometidos com o desenvolvimento dos alunos das escolas municipais, que além disso, elaboram projetos didáticos inovadores. Busca valorizar, estimular e homenagear os educadores que se destacaram com uma prática diferenciada.

Todos os professores da rede municipal de educação puderam se inscrever e participar, entre eles estão os profissionais da Educação Infantil, Ensino Fundamental I e Ensino Fundamental. As creches participaram na categoria Educação Infantil. A Educação de Jovens e Adultos (EJA) participou na categoria Ensino Fundamental I e o Centro de Estudos Supletivos (CESU) na categoria Ensino Fundamental II.

Fonte: Prefeitura Municipal de Congonhas

Publicado em Ultimas de Congonhas

Página 1 de 2

Banner Direita Interna 11
Banner Direita Interna 12
Banner Direita Interna 13
Banner Direita Interna 21
Banner Direita Interna 22
Banner Direita Interna 23

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram