Temporal alaga Piranga e causa prejuízos

Segunda, 20 Novembro 2017 18:09

A cidade de Piranga foi atingida por um temporal neste domingo 19/11. A chuva forte causou alagamento em vários pontos da cidade.

bac4de52-fc28-4f7f-9c0d-c988d82d37a9Foram cerca 87 mm de chuva com trovões e ventos fortes

01eb2a89-f589-45a3-a07e-0dcb8f37125fO temporal causou estragos na cidade, como na área de eventos onde foi montada a estrutura para a final do Campeonato Mineiro de Motocross, que a cidade sediava no fim de semana.

da658535-f162-4d0c-be23-bf2e55efe37bHouve correria e desespero entre as pessoas que estavam no local, inclusive crianças. Algumas sofreram ferimentos leves.

Fotos: Internautas

Fonte: Fato Real

Publicado em Regional

A Copasa informa que o abastecimento de água em Congonhas foi interrompido, emergencialmente, nesta segunda-feira (13/11), para manutenção na rede de água.

A normalizaçãomdo abastecimento ocorrerá, gradativamente, no decorrer de terça-feira (14).


A ação de bandidos fez com que toda a cidade de Carandaí ficasse no prejuízo. Na madrugada desta quinta-feira, dia 14, cabos de energia que alimentam as bombas de abastecimento da Copasa foram furtados, o que deixou toda cidade sem água.

A Assessoria de imprensa da Copasa confirmou que o abastecimento de água da cidade de Carandaí foi interrompido, em caráter emergencial, devido ao furto. Ainda segundo a Copasa técnicos da Companhia já foram rapidamente ao local para amenizar a situação e solucionar o problema.

A normalização do abastecimento na cidade está prevista para ocorrer, de forma gradativa, nesta sexta-feira.

A Polícia Militar de Carandaí confirmou o furto nesta madrugada porém não pistas sobre os autores.

Em razão dos últimos acontecimentos, a Prefeitura Municipal de Carandaí resolveu suspender o dia letivo desta 6ª feira nas escolas, ficando também suspenso o transporte intermunicipal.

Informações: Carandaí Online

Publicado em Regional

As águas vão rolar no Chafariz dos Contos, no Centro Histórico de Ouro Preto, na Região Central de Minas. Depois de mais de 20 anos no seco, e com muitos problemas na preservação, o equipamento do século 18, usado originalmente para abastecimento público voltará à cena barroca com a mesma serventia e, melhor, restaurado. Segundo o secretário municipal de Cultura e Patrimônio, Zaqueu Astoni Moreira, os recursos de R$ 52 mil para a obra são do Fundo Municipal do Patrimônio e a expectativa é de que tudo fique pronto no fim de outubro ou início de novembro.

“A água do chafariz será potável, então própria para o consumo, e representará um atrativo a mais para moradores e visitantes”, afirma Zaqueu. Ele destaca a importância do monumento construído em 1745 para Ouro Preto, cidade que é Patrimônio da Humanidade, reconhecida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e tem a região central tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“A peça tem uma inscrição em latim (Is quae potatum cole gens pleno ore Senatum, securi ut sitis nam jacit ille sitis) numa referência ao antigo Senado da Câmara. A tradução é ‘o povo de boca cheia louvará o senado que sua sede saceia’”, diz o secretário. Em resumo, o Senado da Câmara, como administrador impessoal, e não o governador da época, entregou à população a obra de utilidade pública.

Quem passa na Rua São José e para na Praça Reinaldo Alves de Brito, chamada de pracinha do cinema, pode ver o chafariz com os tapumes e trabalhadores em ação. Entusiasmado com o serviço, Zaqueu conta que uma réplica desse monumento se encontra num parque da cidade norte-americana de Brazil (com z mesmo), no estado de Indiana. Ele foi dado de presente pelo ex-embaixador do Brasil em Washington (EUA) Maurício Nabuco (1937-1985).

SEM ÁGUA O Chafariz dos Contos é considerado o mais importante de Ouro Preto. Construído em alvenaria de pedra rebocada e partes aparentes em cantaria, ele fica no centro de um grande paredão na praça. De acordo com os especialistas, ele tem duas grandes e largas volutas (ornamento) de cantaria, em curvas, com o espaço no qual se insere uma grande concha barroca apoiada numa bacia esculpida. A diferença do Chafariz dos Contos para os outros de Ouro Preto, restaurados e entregues à comunidade no ano passado, é que o agora em obras terá água, diz o secretário.

O conjunto de 22 chafarizes foi restaurado com Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas, do governo federal. A maioria foi construída entre 1740 e 1760, época de grandes investimentos em obras públicas na então capital da Capitania de Minas Gerais, chamada de Vila Rica. O responsável pela construção dos chafarizes era o Senado da Câmara, que publicava editais de arrematação e contratava artífices para trabalhar sob a orientação de um risco, como era chamado o projeto. No período colonial, o material preferencialmente empregado nos tanques, ornatos e muros eram rochas locais, como o itacolomi ou a canga, sendo que mais tarde, novos materiais foram introduzidos, como o ferro fundido.

Fonte: Estado de Minas

Publicado em Regional

Preocupada em garantir a operação sustentável em suas usinas, a Gerdau, líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo, possui uma das melhores taxas de recirculação de água na indústria mundial do aço, com um índice médio superior a 97,5%. Na prática, essa totalidade da água é reutilizada, descontando-se uma pequena quantidade de 2,5% que corresponde principalmente a perdas por evaporação.

Além dos benefícios ao meio ambiente, a recirculação de água proporcionou, em 2016, uma redução de custos na ordem de R$ 18 milhões. Esses bons resultados no processo de reutilização da água se devem a investimentos contínuos em avançados sistemas fechados de tratamento e recirculação. Em 2016, foram investidos R$ 234 milhões em projetos de melhorias ambientais que também incluem ações de preservação da água. A gestão da água é um fator tratada com máxima atenção pela Gerdau, uma vez que a água é um dos recursos naturais essenciais na produção do aço. Na usina da Gerdau no Rio de Janeiro, por exemplo, houve redução da vazão de captação do recurso de 600 para 368 m³/h nos últimos dois anos por intermédio de projetos e melhorias internas.

“O aumento da escassez de água gera custos cada vez mais altos para a disponibilização desse recurso para toda a sociedade. A indústria tem se esforçado em realizar investimentos e práticas operacionais que possibilitam a recirculação da água e a redução do seu consumo, conseguindo resultados cada vez mais expressivos. Acredito que houve importante evolução, mas ainda há espaço em toda sociedade para avanços no combate ao desperdício”, explica Hermenio Gonçalves, Diretor Corporativo Industrial, Engenharia e Saúde, Segurança e Meio Ambiente.

A Gerdau conta com diversos reconhecimentos em função do projeto de reutilização da água. No Peru, por exemplo, foi agraciada pelo governo local com o “Premio a la Ecoeficiencia Empresarial en la categoría de Gestión del Agua” por ter registrado zero efluentes. No Chile, a unidade da Gerdau é considerada uma das 10 mais sustentáveis do país, segundo o Estudo Anual de Sustentabilidade e Investimentos Responsáveis da Agenda de Líderes Sustentáveis 2020 (ALAS 20). A instância reconhece as empresas e profissionais que se destacam por sua liderança nos setores ambientais, sociais e econômicos. Em Carrolton, nos EUA, uma das plantas da Gerdau foi reconhecida com um prêmio de distinção ambiental em 2016 pelo Departamento de Serviços Ambientais da região.

Publicado em Regional

As intensas chuvas que caem nas cidades da região já trazem transtornos e deixa população e autoridades apreensivas. O volume de águas nos rios que cortam as regiões do Alto Paraopeba, Campo das Vertentes e Vale do Piranga preocupam bombeiros e a Defesa Civil Regional.

Em Rio Espera houve o desmoronamento de uma casa abandonada e alagamento em alguns pontos da cidade. Moradores pedem a anos a dragagem do rio, que para muitos, poderia evitar alagamentos. A dragagem não ocorre a mais de 10 anos.

Água tomou conta das ruas centrais em Rio Espera

Em Congonhas, foram registrado pontos de alagamento nos bairros Praia e no Jardim Profeta.

Situação no Jardim Profeta

No bairro Praia

Em Lafaiete, na madrugada desta quarta-feira, dia 14 de dezembro, foram muitas as chamadas ao militares bombeiros e à Defesa Civil. Alguns pontos da cidade, como no bairro Resende e Moinhos, houve inundações. Em Gagé, o nível das águas está bem alto.

O rio Bananeiras está cheio e caso as chuvas persistam pode transbordar.

24663a90-b71f-43e5-834f-d6a1e899324a (1)


Alerta

Bombeiros e Defesa Civil alertam aos moradores para que fiquem atentos ao nível dos rios e córregos que cortam as cidades, já que a previsão de chuva para as próximas horas ainda é alta.

Em caso de emergência ligue no 193.

Fonte: Fato Real

Publicado em Regional

A Prefeitura de Congonhas, atendendo aos moradores do Barnabé e região, promoveu uma visita técnica pela extensão do Córrego do Meio, para verificar a quantidade e qualidade da água que é consumida no bairro. Este curso d’água nasce na área da Vale e segue pela da CSN, onde fica o ponto de captação de água para abastecimento daquela comunidade. Os moradores do Barnabé alegam que depois do início da construção de um dique pela Vale, a vazão e a qualidade da água foram afetadas, gerando escassez hídrica.

Participaram da visita os secretários municipais Christian Souza Costa (SDS), Rosemary Benedito (Obras) e outros servidores das duas pastas, representando a Prefeitura; o encarregado de Sistemas da Copasa, Joel Jose de Souza; e uma comissão de representantes dos moradores do Barnabé.

Esta comitiva esteve em dois pontos do córrego, na área da Vale e da CSN, e verificou que a água realmente apresenta uma turvidez excessiva para consumo humano, principalmente após a passagem por um trecho de estrada que pertence à CSN, na altura de um viaduto acima do Pires, e que estaria contribuindo para essa situação, com carreamento de material. As empresas alegam que essa alteração na cor da água estaria dentro dos limites permitidos por lei e que nem a vazão foi afetada pela construção do dique da Vale.

O Governo Municipal, através da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável (SDS), já está requisitando todos os documentos referentes à obra do dique e também laudos que atestem a manutenção da vazão original do córrego, inclusive após o empreendimento ter início, já que a Vale não possui outorga para captação e uso dessa água. Busca também junto à CSN soluções para evitar o carreamento de material, que tem aumentado a turvidez da água que chega até o Parque Ecológico da Cachoeira e a comunidade do Barnabé.


Água encanada

A Copasa informa que uma solução técnica já esta sendo buscada em parceria com a Prefeitura para que o abastecimento das casas do Barnabé seja feito a partir da rede instalada no bairro vizinho, Santa Rosa. Esta medida, segundo a concessionária garantirá água tratada para toda a população da localidade em breve. A Prefeitura se propõe a assinar um convênio para que ela mesma crie a infraestrutura necessária neste e em outros bairros para abastecimento de água e coleta do esgoto. A Copasa informa que, neste caso, não usará água do córrego que vem das mineradoras para o abastecimento das casas do Barnabé.

"Ainda que a Copasa descarte o uso da água que passa pelas mineradoras para garantir o abastecimento do Barnabé, vamos trabalhar para que essa água continue chegando até a comunidade em bom volume e estado, para que possa ser usada para outros fins, como em hortas e criação de animais, já que se trata de uma localidade com características rurais e que tem nessa água um patrimônio secular", afirma o secretário de Desenvolvimento Sustentável, Christian Souza Costa.


Comunidade engajada

Um dos líderes da comunidade, Josélio Morais Osório, salienta a importância de o Governo Municipal estar articulando com a Copasa e as mineradoras a solução do problema. “Agora a coisa tende a caminhar, porque além da participação do Poder Público, a comunidade está arregaçando as mangas”, diz. Dos cerca de 250 moradores do Barnabé, haviam participado de um abaixo-assinado que foi entregue ao secretário Christian e ao Ministério Púbico, contendo o histórico de reclamações anteriores sobre a poluição e escassez da água do Córrego do Meio.

Josélio diz afirma, há dois anos, os moradores do Barnabé não utilizam aquela água para tomar banho, beber ou fazer comida. “Não temos observado problemas recentes de saúde relacionados ao córrego, porque buscamos água em uma mina na Fazenda Velha, de propriedade da Vale. Ou é isso ou comprar água mineral”, enfatiza.

Além dos moradores do Barnabé, dependem da água do córrego quem mora no Loteamento Vieira, onde há três famílias; no sítio que fica próximo à PRF; e oito casas do outro lado da BR-040. Na memória do líder comunitário está a semana que, nem para aguar a horta, baixar a poeira ou outro fim, puderam contar o este recurso natural:“Entre o final de agosto e o início de setembro, o nível do córrego caiu consideravelmente, não só pela falta de chuvas naquele período, mas porque uma bomba da Vale teria estragado, e parado de bombear a água do dique de volta para o leito do curso d’água”.

Sobre a medida proposta pela Copasa, de criar a rede de distribuição do bairro e ligá-la ao do Santa Rosa, Josélio, lembra que o próprio responsável pela Copasa admitiu que será necessário o bombeamento desta água para que a parte alta também seja abastecida.

Publicado em Ultimas de Congonhas

As altas temperaturas nos últimos dias além do desconforto causado nas pessoas têm gerado também preocupação aos protetores dos animais.

14702376_1118597721566544_3830414540798071418_nCom aqueles que já têm dono a preocupação é menor, apesar da orientação para que mantenham seus bichinhos de estimação hidratados. Mas, é grande a preocupação com os animais de rua. “Pedimos a todos os amantes dos animais, mesmo aqueles que não têm muita simpatia com os cães e gatos de rua, por favor, dê água para quem tem sede. Por gentileza, comecem a colocar vasilhas com água nas portas de suas casas, comércios e troque a água diariamente por causa da dengue,” publicou a Associação dos Protetores de Animais de Rua de Congonhas (APARC) em sua rede social.

Dicas:

- Não deixe os cães amarrados nesse sol, imagina você debaixo desse solão, sem uma cobertura qualquer, com uma corda no pescoço, improvise uma cobertura na sua casa para eles, debaixo de uma árvore e etc.
- Mantenha uma vasilha com água fresca durante todo o dia, ou melhor, 24h, para seu cão ficar bem hidratado.
- Dê banhos neles regularmente, eles adoram água e sentem muito mais calor que as pessoas.
- Para os animais peludos providencie uma tosa, eles necessitam disso nessa época, é a mesma coisa que nós enrolados com um cobertor e ficar exposto ao sol.
- Mude os horários das caminhadas com os animais de estimação. Dê preferência para os horários de manhã ou à noite, quando a temperatura está mais amena. Não caminhe com seus cães quando o sol estiver forte, o chão quente queima as patas deles.
- Procure levar água para o animal também durante as caminhadas.

Fonte: Fato Real

Publicado em Ultimas de Congonhas

A COPASA informa que o abastecimento de água, em Santa Quitéria, está prejudicado devido a problemas na unidade de bombeamento do poço que abastece a região. Técnicos da concessionária estão trabalhando na manutenção. A previsão é de que o abastecimento seja normalizado, de forma gradativa, no decorrer da tarde de quarta-feira, 20.

ANUNCIE EM NOSSO SITE

Publicado em Ultimas de Congonhas

A COPASA informa que o abastecimento de água foi interrompido na manhã desta terça-feira, 14, nos bairros Jardim Vila Andreza, Santa Mônica, Zé Arigó, Vila Andreza e na avenida Júlia Kubitscheck para interligação na rede de distribuição de água, para melhorar a prestação dos serviços. A normalização da distribuição será feita, de forma gradativa, durante a madrugada desta quarta-feira, 15.

ANUNCIE EM NOSSO SITE


Página 1 de 3

Banner Direita Interna 11
Banner Direita Interna 12
Banner Direita Interna 13
Banner Direita Interna 21
Banner Direita Interna 22
Banner Direita Interna 23

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram