Uma família lafaientese passa por momentos de tensão.  Isso porque Palloma Kerolayne, de 12 anos, saiu de casa ontem, dia 8, por volta de 13:30 horas, do bairro São João  e não retornou e também não deu notícias. Favor entrar em Contato 3198708-3965 Diomara (Mãe) ou 3198848-7078 Pamella (Irmã).


A família de Silvio Santos Filho, de 68 anos, está desde a segunda-feira, dia 18, sem ter notícia do morador do Murtinho, em Congonhas. De acordo com seu irmão Tarcísio da Silva Santos, o idoso saiu sem dizer para onde ia: "Ele estava com uma roupa toda marrom, calça e blusa, e também levava um capacete preto. Ele é moreno e a está com a barba maior e grisalha. O cabelo também é grisalho", detalha.

O irmão informou que registrou ocorrência do seu desaparecimento: "Já recebi algumas informações de onde ele poderia estar, mas não o encontramos. Já fomos a Carandaí e até quase Belo Horizonte, na casa de amigos, de conhecidos atrás de qualquer informação que nos dão. Estamos muito preocupados com esta situação. A família não para de procurar"

Quem tiver informações sobre Silvio Santos Filho pode entrar em contato com a família pelos telefones (31) 3733-2109 e 9 8919-1904 ou com a polícia por meio do 190.

Fonte: Jornal Correio da Cidade


No Hospital Fundação Ouro Branco, para onde os feridos no acidente da Gerdau foram inicialmente levados,


O CRAS Dom Oscar realiza, nesta quarta-feira, 31, a partir 17h, a 2ª Festa da Família, que foi criada para lembrar e homenagear a família. O evento tem como objetivo o fortalecimento de vínculos, a possibilidade de troca de experiência e proporcionar à comunidade momentos de confraternização e lazer. Entre as atrações, estão programadas interferências culturiais, apresentações musicais e bingo. A Festa da Família será realizada na praça anexa ao ginásio poliesportivo do Dom Oscar, inaugurada em 2015. Participe!

Publicado em Eventos

Uma família foi vítima de ação de bandidos em Lafaiete e passou momentos de terror nesta quinta-feira, 19/01.

Publicado em Regional

Os filhos de Matilde da Silva Cruz, 69 anos, vivem um drama desde que a mãe deles desapareceu sem deixar pistas, no sábado dia 17. Eles montaram uma estratégia que vai desde a colocação de cartazes até a busca de informações pelas redes sociais para saberem do paradeiro da matriarca da família. Até mesmo os filhos que residiam fora da cidade, agora, estão em Lafaiete e unem esforços com a polícia.

O último contato antes do desaparecimento foi com o filho mais novo, Fábio Júnior da Cruz. Ele conta que no sábado à noite, esteve na casa dela, no bairro São Vicente de Paula, com alguns irmãos, seu filho e sua esposa. "Antes de vir embora ainda tomamos um café. Eu insisti que viesse comigo, mas ela se recusou porque tinha uma reunião na manhã de domingo", conta, afirmando se tratar de um encontro comunitário, no residencial Dom Luciano, nas proximidades da Linhazinha. "Ela pegou uma carona para ir lá e após essa reunião, ela tinha a previsão de ir para a casa de meu irmão, Célio, que mora no Lima Dias. Porém, ela não compareceu à reunião. Passou-se o domingo e eu achava que ela estava com meu irmão e meu irmão pensava que ela estava comigo. Meus irmãos, que moram em um povoado, achavam que ela estava em Lafaiete", disse.

Apenas na terça-feira, dia 20, uma irmã disse que ela não tinha chegado. "Então, ligamos para o meu irmão Célio e ele informou que a nossa mãe não esteve lá. Nós esperamos o ônibus das 17h30, mas ela não chegou. A partir daí começamos as buscas. Eu fiz contatos com conhecidos. Já na quarta-feira, fui à Polícia Civil e registrei um boletim de ocorrência. Demos sequência às buscas e contatos com conhecidos e divulguei o fato em redes sociais. Também pesquisei nos hospitais e verifiquei junto ao Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência] e Bombeiros para ver se tinha ocorrência com alguma pessoa com as características da minha mãe", relatou, afirmando que até a quinta-feira, dia 22, não conseguiu nenhum retorno. "Atualmente minha mãe morava sozinha, mas sempre tinha pessoas fazendo visitas a ela, além dos contatos constantes por telefone; todos os dias, praticamente. Ela também sempre participava de grupos da comunidade onde é vice-presidente da associação dos moradores de São Vicente de Paula. Ela estava acompanhando bastante a política, dando apoio aos candidatos que iam lá fazer campanha", afirma.

Fábio e seus irmãos espalharam cartazes pela cidade e intensificaram a divulgação em redes sociais. "Nós estamos fazendo acompanhamento junto com a polícia para qualquer informação. Já fizemos buscas em toda a região, mas não encontramos nenhuma pista, até hoje. A única informação que temos é de que ela entrou no veículo a caminho da reunião, mas não sabemos como ela terminou. Fiz a avaliação junto ao coordenador do projeto e ele me disse que sempre via minha mãe, mas no dia da reunião, ela não compareceu e não assinou a ata do dia.


Busca incessante

O filho conta que o drama fica ainda maior a cada informação desencontrada. "Já falaram que ela foi vista nas proximidades da rodoviária e do São João (zona sul). A gente liga no celular dela, mas nem chama. Somos 12 irmãos, sete homens e três mulheres e tem mais duas irmãs que minha mãe criou. Ela sempre tem a bondade no coração de querer ajudar o próximo. Estamos todos apreensivos. A nossa vida parou e estamos todos nessa busca incessante, dia e noite", disse, afirmando que qualquer informação é um fio de esperança que surge. "Estamos muito abalados. Também estamos orando muito, porque é isso que tem nos fortalecido. Minha casa, no bairro Santa Matilde (zona sul), se tornou um ponto de concentração. Todos fixaram moradia. Meus irmãos que moram fora vieram para Lafaiete. Estamos unidos para encontrá-la. Não vamos desistir, não vamos perder a esperança. Nossa família está desestruturada, porque ela é a base", relata, informando que sua mãe é parda, tem altura baixa, cabelo grisalho na raiz e preto nas pontas, na altura do ombro. Segundo o filho, ela também tem algumas manchas de idade no rosto. "É uma pessoa totalmente lúcida, leva uma vida normal, viaja, participa de eventos. Os medicamentos que ela toma podem ser considerados comuns pela idade, que são de pressão e tomava um também por irritação de pele que tinha nos pés", conta.

Outro filho de Matilde, Luciano Vander da Cruz, 38 anos, veio de São Paulo para ajudar a encontrar a mãe. "Estando distante, ficamos muito preocupados, sem saber o que fazer. Pedi um afastamento da empresa para poder acompanhar as buscas. Não é fácil para a gente que é filho sentir uma dor dessa. Meus irmãos é que me comunicaram e quando eu estava no trabalho. Na hora, nem acreditei, mas quando confirmou o desaparecimento, eu quis vir para Lafaiete. Minha mãe não tem desentendimento com ninguém e tenho fé que ela vai aparecer logo", afirmou o filho, mostrando confiança de que irá rever sua mãe bem.

Quem tiver qualquer informação pode ligar nos telefones (31) 9 9300-3258 / 9 9312-3791. Se for preciso, pode ligar a cobrar. Qualquer informação é importante.

Fonte: Jornal Correio de Minas

Publicado em Regional

A família de Matilde da Silva Cruz (foto), de 69 anos, está à sua procura.

Ela saiu de casa, na comunidade rural de São Vicente, zona rural de Conselheiro Lafaiete, no último domingo, 18, e não foi mais vista. Segundo familiares ela teria vindo à Lafaiete para visitar alguém na região da Linhazinha (Muito provavelmente no Residencial Dom Luciano Mendes de Almeida).

Matilde ou Dona Tindinha é muito conhecida em São Vicente e mesmo na zona urbana de Lafaiete.

Se alguém tiver informações favor ligar no 31 9 9212 3791.

Fonte: Fato Real

Publicado em Regional

Uma família que viajava pela MG 129 na tarde desta quarta-feira, 31/08, passou um grande susto ao se envolver em um acidente automobilístico.

Eles seguiam, em um Ford/Focus, placa HNU 5300 (Lafaiete), sentido Ouro Branco, quando, próximo ao km 205 da Estrada Real, o carro desgovernado caiu em um ribanceira de, aproximadamente, 5 metros.

O carro era conduzido por Luiz da Silva, de 55 anos, morador do bairro Carijós, em Lafaiete. Estavam com ele no veículo sua esposa e seu filho de 16 anos. No momento do acidente chovia forte na região, o que pode ter contribuído para o acontecimento da perda de direção.

47a21179-5b74-43b0-a38e-9bf894d03e9c

Os Bombeiros de Conselheiro Lafaiete estiveram no local para atender a ocorrência e encontram as três vítimas conscientes e já do lado de fora do veículo. Foi feito uma avaliação inicial das vítimas e logo após elas foram imobilizadas e encaminhadas para o Hospital Maternidade São José, sem lesões graves aparentes.

Segundo relatos das vítimas o airbag foi acionado e no momento do acidente todos os ocupantes estavam usando cinto de segurança, o que minimizou o agravamento do ocorrido.

Informações: Fato Real

ANUNCIE EM NOSSO SITE

Publicado em Regional

Aos primeiros minutos da quinta-feira (21/01) a Central de Operações da Polícia Militar foi acionada por um casal residente no bairro Joaquim Murtinho, em Congonhas. Por volta de 00:30, a vítima, que voltava do trabalho em companhia do marido, e foi à casa de uma tia apanhar a mãe, que estava esperando por ela. Ao estacionar defronte ao imóvel, o casal foi rendido por três ocupantes de um Crossfox preto, dois deles armados.

O trio anunciou o assalto, obrigou as vítimas a entrarem na casa e, uma vez dentro da residência, mandou que todos se amontoassem num canto da cozinha. Enquanto os familiares eram vigiados por um dos bandidos, os outros dois recolhiam notebooks, joias, celulares, duas TV’s de40 polegadas, óculos de sol, perfumes e roupas, além de documentos pessoais e cerca de R$1.100,00. Os marginais não pouparam nem mesmo uma sanduicheira e alimentos que estavam na geladeira. Tudo foi colocado em dois carros pertencentes às vítimas que também foram roubados.

Antes de fugir, os assaltantes trancaram os familiares num dos quartos. Não há pistas sobre o paradeiro dos assaltantes, nem do dinheiro ou dos produtos roubados.

Fonte: Fato Real

Publicado em Ultimas de Congonhas

De janeiro a novembro de 2015, as equipes dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) prestaram mais de 17.500 atendimentos individuais, domiciliares e em grupos nos Postos Saúde da Família (PSF). As ações de Educação e Saúde foram intensificadas, sendo abordados diversos temas, como alimentação, ansiedade e direitos do cidadão. Os profissionais também atingiram bons resultados no Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde do Estado, superando as metas de acompanhamento nutricional de crianças e gestantes.

Trabalhando a prevenção e a promoção da saúde, o NASF deu continuidade aos grupos de atividade física, convivência, artesanato e combate ao tabagismo. Além disso, os profissionais desenvolveram projetos paralelos, como o Palhacinhos do Bem e o Coral Ideal. Foram realizadas, ainda, caminhadas - principalmente durante o Outubro Rosa - e blitzes educativas.

NASF

Segundo a coordenadora do NASF, Camila Alves de Oliveira, a expectativa para 2016 é de que os núcleos entrem para oPrograma Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB), o que contribuirá para maior controle dos indicadores e melhor qualidade do serviço prestado. "programa foi lançado em 2011 e no final de 2015, iniciou seu 3º ciclo, para o qual foi feita a adesão. O NASF de Congonhas participou do 2º ciclo, quando teve seu desempenho classificado como ‘acima da média’", destaca.

programa tem o objetivo de melhorar a qualidade dos atendimentos de saúde oferecidos. Ele também eleva o repasse de recursos do incentivo federal para os municípios que atingem melhora no padrão de qualidade no atendimento. Para isso, propõe um conjunto de estratégias de qualificação, acompanhamento e avaliação do trabalho das equipes de saúde.

Congonhas tem três núcleos do NASF, sendo que cada um conta com sete profissionais: assistente social, educador físico, farmacêutico, fisioterapeuta, nutricionista, psicólogo e terapeuta ocupacional. Destas três equipes, apenas uma é homologada pelo Ministério da Saúde, as outras são bancadas com recursos próprios da PrefeituraAlém disso, as equipes têm o apoio de mais dois educadores físicos e uma nutricionista. Os profissionais atendem, no mínimo, uma vez por semana em todas as unidades básicas de saúde (UBS) e dão apoio ao Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS).

NASF

Vigilância alimentar

O Município faz o diagnóstico da situação alimentar e nutricional das crianças de 0 a 5 anos e das gestantes, prioritariamente. Com esses dados, que são inseridos no Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN), é possível monitorar o estado nutricional desse público e propor planos de ação para melhorar o atendimento.

O Governo do Estado, por meio do Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde, propôs metas para as cidades. Este ano, Congonhas deveria fazer o acompanhamento do estado nutricional de 60% das crianças de 0 a 5 anos e de 80% das gestantes. O resultado foi satisfatório: 105% das crianças e 95% das gestantes foram cadastradas. "Foi o melhor resultado dos últimos anos. Conhecemos o estado de saúde desses grupos e conseguimos elaborar um plano de atendimento com base em dados reais", destaca a coordenadora do NASF.

NASF

O que é o NASF?

O NASF é uma equipe composta por profissionais de diferentes áreas de conhecimento, que atuam de maneira integrada e apoiando os profissionais das Equipes Saúde da Família, compartilhando as práticas e saberes em saúde.Oprincipal objetivo do NASF é resolver mais casos de saúde dentro do sistema de atenção básica à saúde. "É garantir que mais problemas de saúde sejam resolvidos dentro do próprio território, de forma que o paciente precise ir menos às clínicas de especialidades, como os centros de apoio psicossocial (CAPS) e o ambulatório de especialidades", explica Camila.

As equipes de PSF levantam a demanda de trabalho do NASF, tanto para atendimentos quanto para educação em saúde. As ações seguem duas dimensões: clínico-assistencial, que abrange os atendimentos em grupo, individuais e domiciliares; e técnico-pedagógica, com atendimentos compartilhados, discussões de casos, reuniões e capacitação das equipes dos PSF.

Fonte: Prefeitura Municipal de Congonhas

Publicado em Ultimas de Congonhas

Página 1 de 2

Banner Direita Interna 11
Banner Direita Interna 12
Banner Direita Interna 13
Banner Direita Interna 21
Banner Direita Interna 22
Banner Direita Interna 23

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram