Подробнее на сайте: https://dearmedicine.ru
https://whitemedicine.ruhttps://keepmedicine.ruhttps://yetimedicine.ruhttps://rankmedicine.ru https://medicineway.ruhttps://indianmedicine.ruhttps://washealth.ruhttps://enjoymedicine.ru https://focmedicine.ru https://bravemedicine.ru
https://safemedicine.ru https://natural-cure.ruGo to top of pagehttps://chinese-medicine.ruhttps://medicinego.ru

Na última semana, o produtor Roberto D´Avila da Moonshot Pictures e sua equipe estiveram em Congonhas para concluir mais uma etapa da produção do filme sobre o médium Zé Arigó. O produtor também esteve na cidade em agosto para suas pesquisas.

Durante o dia eles visitaram os locais em que pretendem gravar as cenas do longa metragem, como o Seminário onde ficavam os padres redentoristas, a Escola Fortunata de Freitas, o Santuário, Museu da Imagem e Memória, a antiga casa onde viveu o médium, sua antiga clínica que era localizada no centro da cidade e seu entorno, entre outros. A previsão é que a gravação comece na última semana de março do ano que vem.

A imagem pode conter: 2 pessoas, barba

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé, chapéu e atividades ao ar livre

Publicado em Pelas Ruas da Cidade

A Farmácia Central e o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) que funcionam no prédio do Complexo de Saúde estão fechados nesta quarta-feira, 22, até que seja reestabelecido o fornecimento de energia elétrica. Este foi interrompido às 2h30 (da madrugada), devido a um transformador ter sido danificado, em decorrência de uma descarga elétrica. Os demais setores, inclusive a UPA 24h, seguem em funcionamento. A CEMIG está no local, mas ainda não há previsão para concluir a troca do equipamento. A Prefeitura está adquirindo um gerador por meio de processo licitatório.


Está chegando a hora de iniciar mais uma viagem pela Estação da Leitura! E neste ano, o trem do conhecimento expande as suas trilhas partindo de Congonhas e percorrendo as cidades de Jeceaba e Conselheiro Lafaiete, embarcando novos passageiros numa viagem pelo mundo da literatura.

O projeto acontece entre os dias 23 de novembro e 9 de dezembro com o objetivo de incentivar e promover o hábito da leitura. Esta será a 4ª edição do Estação da Leitura, idealizado pela Associação Amigos da Biblioteca Djalma Andrade, viabilizado através do Fundo Estadual de Cultura, com assessoria da Cozinha de Projetos Arte A La Carte e apoio da LGA – Mineração e Siderurgia, In Group Brasil e Uninter.

Este ano a viagem será cheia de novidades, além de se expandir para mais duas cidades, o Estação da Leitura promoverá o lançamento do primeiro livro da escritora congonhense Kênia Nunes Souza, com a obra “Um presente especial” nas rodas de leituras infantis. A autora conta a história de Ana e Maria, duas amigas inseparáveis que em um complicado momento de suas vidas conseguiram superar as dificuldades com muita força de vontade e criatividade.

Completando o quadro de autores desta edição, o projeto recebe Robson Sant'Anna, escritor carioca que atualmente reside em Congonhas e embarcará com o livro “Uma outra história de amor” para as rodas de leitura com os adultos. O romance, de narrativa envolvente e objetiva, coloca o leitor num convívio íntimo com os personagens Alex, Matt e seus familiares.

Na programação do Estação da Leitura, além das rodas infantil e adulto, serão realizadas apresentações artísticas com adaptação das obras lidas. A Companhia Nau dos Sonhos fará uma intervenção teatral sobre o livro infantil “Um presente especial”. O grupo é composto por artistas e educadores formados pelo curso de Artes Cênicas da Universidade Federal de Ouro Preto e se diferencia por aliar a educação patrimonial ao teatro infantil e de bonecos.

Já a adaptação cênica e musical do livro adulto “Uma outra história de amor” ficará por conta do grupo Trem de Histórias, formado por contadores e cantadores que há 15 anos se dedicam, de forma muito bem humorada, a promover a literatura através de projetos de incentivo à leitura.

Todos os adultos e crianças participantes do Estação da Leitura terão a oportunidade de conversar com os autores.

Confira a programação e participe!


CONGONHAS - 23 a 25/11
Rodas de Leitura na Estação de Trem de Lobo Leite
Adultos: dias 23 e 24/11 das 19h30 às 21h - Dia 25/11 das 14h30 às 18h
Crianças: dia 25/11 - das 9h30 às 12h

LAFAIETE - 30/11 a 02/12
Escola UNINTER - Rua Barão de Suassuí, 436 - Bairro Santa Efigênia
Adultos: dias 30/11 e 01/12 das 19h30 às 21h - Dia 02/12 - das 14h30 às 18h
Crianças: dia 02/12 - das 9h às 12h

JECEABA - 7 a 9/12
Caetano Lopes - na Escola Municipal Armênia Dias Lobo
Adultos: dias 7 e 8/12 das 19h30 às 21h - Dia 9/12 - das 14h30 às 18h
Crianças: dia 9/12 - das 9h30 às 12h

Serviço
Projeto Estação da Leitura
Assessoria de Imprensa: Hiper Teia Comunicação Integrada
Jornalista responsável: Janice Miranda (31) 99821-0976

Publicado em Ultimas de Congonhas

Na segunda-feira, dia 20, por volta de 13h30, a Polícia Militar compareceu à rua Doutor Mário Rodrigues Pereira, no centro de Congonhas,

Publicado em Ultimas de Congonhas

Primeiro bispo negro da Igreja Católica, Dom Silvério foi homenageado durante uma missa festiva, celebrada na noite desta terça-feira, 21, na Igreja da Matriz de N. Sra. da Conceição. A celebração, que faz parte da programação do 5° Tributo ao congonhense, contou com participação musical do Movimento Negro e apresentação do grupo de congado Marujos de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia.

Alunos da E.M. Fortunata de Freitas Junqueira participaram do ofertório. O padre Paulo Barbosa destacou não só a trajetória religiosa de Dom Silvério, mas também sua importância para a cultura e a história de Congonhas.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé

A imagem pode conter: 16 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé, pessoas sentadas e área interna

Nesta quarta-feira, 22, às 17h30, será realizada, no Museu de Congonhas, uma mesa-redonda, com o tema “Silvério de Congonhas, uma trajetória de vida”.


O clima de Natal já está no ar! ?
Participe da inauguração da iluminação natalina da Alameda das Palmeiras, nesta quarta-feira. Em seguida, acontece um show com a banda Nhandú Carvalho, no Museu de Congonhas.

Publicado em Eventos

O 1º Fórum de Negócios de Congonhas, organizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, marcou o início do debate sobre a economia local e apontou proposições para o futuro próximo. O evento contou com o apoio da Associação Comercial de Congonhas, IFMG, Ferrous, CSN, Gerdau, VALE e In Group. Autoridades, como o prefeito Zelinho, secretários municipais como o de Desenvolvimento Sustentável, Christian Souza Costa, o deputado federal Marcus Pestana, vereadores, além de especialistas em diversas áreas do desenvolvimento econômico, empresários, alunos do IFMG e o público em geral acompanharam uma extensa programação distribuída entre a manhã e a tarde desta terça-feira, 21, no Museu de Congonhas.

O prefeito Zelinho lembrou que existem em Congonhas e Ouro Branco mais de dez cursos de engenharia entre o IFMG e a UFSJ, além dos cursos técnicos. “Este é o pontapé inicial para avançarmos nesta área, criando aqui um polo tecnológico para que nossos jovens talentos não precisem mais deixarem a cidade e, em muitos casos, o País. Aqui temos a maior usina de aço do Brasil, que é a Gerdau; uma das maiores mineradoras do mundo, que é a VALE; a CSN, que é a segunda maior mineradora do Brasil; além de Ferrous e a Ferro +, e do lado a VSB, em Jeceaba. Temos empresas, bons alunos, muitos deles oriundos da nossa rede municipal de ensino, na qual investimos muito. O que falta agora é unirmos forças com o SEBRAE e a FIEMG. Agradeço muito aos empresários que acreditam na nossa cidade”, discursou o prefeito.

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sentadas

Também presente à abertura do evento, o deputado federal e economista, Marcus Pestana, afirmou que o Brasil viveu a maior recessão econômica brasileira entre 2014 e 2016. “Agora estamos começando a sair da crise. Há muito capital líquido querendo entrar no Brasil. Aqui na região temos grandes empresas com poder de absorver parte deste investimento. E as ramificações que este fórum propõe surgem deste grande polo metalúrgico. Então vamos incentivar as pequenas empresas a se organizarem e se beneficiarem também desta riqueza gerada pelo minério”, afirmou.

Durante o encontro, o prefeito Zelinho sancionou o Programa Municipal de Apoio às Startups e a Criação de Empresas de Inovação e Tecnologia. A Câmara Municipal aprovou o projeto de lei, por entender a necessidade de se efetivar esta iniciativa no Município. Este é um programa inovador e que é desenvolvido em poucas cidades brasileiras.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Sustentável e articulador do 1º Fórum de Negócios de Congonhas, Christian Souza Costa, os objetivos do Fórum foram alcançados. “Propusemos um caminho de diversificação econômica. Agora o Governo vai poder investir nas iniciativas inovadoras que surgem no IFMG e UFSJ. Vamos tentar trazer a rede municipal de ensino para esta grande conexão que estamos estabelecendo. Congonhas foi pré-selecionada pelo Governo do Estado para participar do Minas Inova, programa totalmente voltado às startups, criando um ecossistema de inovação e a possibilidade de investimento de recursos do Município em iniciativas com potencial de se transformarem em um bom negócio. Há condições favoráveis para avançarmos nesta área e nossa equipe está preparada para esta tarefa”, garantiu.

A imagem pode conter: 14 pessoas, multidão e área interna

A ideia da criação de um programa voltado para as startups e áreas afins surgiu após os estudantes Túlio Niquini e Kleider Matheus procurarem a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável da Prefeitura (SDS). “Eu tive uma ideia, procurei o Kleider, que a melhorou, ficamos 5 meses criando uma apresentação para levar até o secretário Christian, para que ele nos ajudasse a tirar do papel a KT, que trabalha com gestão de pessoas, seja comerciante, comerciário ou consumidor, para que consigam se organizar”, diz Túlio.

“A SDS nos recebeu de portas abertas, estudou nosso projeto e encurtou os caminhos para buscarmos conhecimento técnico”, lembra Kleider. A empresa já vai iniciar suas atividades. “Vemos o celular 159 vezes por dia em média, quem não buscar a tecnologia como suporte vai perder informação, e por consequência benefícios”, garantem.

A imagem pode conter: 2 pessoas

Painéis

Participaram do Painel Startups: inovação, tecnologia e internet das coisas o representante da FAPEMIG, Renato Ciminelli; a gerente de Empreendedorismo Tecnológico da FIEMG, Mariana Humberto Yasbeck; o coordenador de Biotecnologia e Ecossistemas de Inovação da Secretaria de Desenvolvimento de Minas Gerais, Guilherme Marinho; o gerente de Propriedade Intelectual e Tecnologia da Vale, Fabiano Tonucci; e a coordenadora do curso de Engenharia de Produção do IFMG, Renata Veloso. Esta explicou que o impacto do modelo de negócios internet das coisas sobre a economia da cidade é grande. “Sobretudo mediante a necessidade de repensar os negócios que busquem atender o mercado minero-siderúrgico, mas que explore outras oportunidades que sejam decorrentes dele”, diz.

Renata adverte que as startups, por surgirem de ideias inovadoras, oferecem riscos altíssimos, mas também grandes oportunidades de rentabilidade. “Entrar nesta área é repensar a forma de fazer varejo e o modelo de fornecedor das grandes empresas. É preciso se tornar parceiro delas, compartilhar projetos para que a ajuda apareça. Por ser um modelo de negócio inovador, a startup explora um mercado completamente novo, que vem acompanhado de alta tecnologia e precisa criar seu mercado, demonstrando ao consumidor que ele tem a necessidade de consumir seu produto. Não há garantia de sucesso. Porém existem diversos exemplos exitosos como a Netflix, Airbnb, Facebook, Uber, Google, Google Drive, entre tantos outros”, explicou.

Durante o Painel Potencial do município: cenário atual e oportunidades, o representante da FIEMG, Felipe de Faria, apresentou o potencial econômico de Minas Gerais. O secretário municipal de Meio Ambiente, Neylor Araão, apontou algumas ações que o Governo Municipal tem planejado e incentivado, como projetos para recuperação de rejeitos e desenvolvimento de polímeros e o Plano Municipal de Segurança das Barragens.

Já o diretor técnico e funcionário de carreira do SEBRAE e ex-prefeito de Congonhas, Anderson Cabido, falou sobre os desafios e oportunidades de negócios de Congonhas: “Nossa cidade possui a quarta economia mais forte da região dos Inconfidentes, atrás somente de Ouro Preto, Mariana e Itabirito. Somos também em renda e população a quarta colocada. Municípios mineradores têm como desafio traduzir sua riqueza em renda e qualidade de vida para as pessoas. Outro é contribuir para o desenvolvimento da região, porque do contrário os problemas da região recaem sobre Congonhas. Precisamos também aumentar as compras de fornecedores locais, como o comércio e a Agricultura Familiar, a exemplo do que tentei fazer quando prefeito, mas não é fácil. Antes de conseguir vencer esta batalha, é preciso fazer um grande acordo regional. Precisamos fortalecer ainda o turismo. É necessário aumentar o número de empresas, até para que nossa juventude e nossa comunidade possuam outras áreas com as quais elas possam sonhar. A nossa estratégia mãe para a diversificação é o desenvolvimento tecnológico, temos a semente que é a produção acadêmica, produzida pela UFSJ e o IFMG. Estamos conversando com o prefeito Zelinho e os secretários Christian (Desenvolvimento Sustentável) e Maria Aparecida Resende (Educação) para trabalharmos o protagonismo juvenil nas escolas”.

No Painel Mineração e Siderurgia – Cenário atual e oportunidades, Lucio Cavalli, diretor de Planejamento e Desenvolvimento de Ferrosos, da VALE; Cristiano Parreira, diretor de Meio Ambiente e Relações Institucionais da Ferros; Paulo H. Assunção Rocha dos Reis, gerente de Planejamento e Projetos CAPEX, da Gerdau; e Maurício Max, diretor de Operações da CSN, trataram dos desafios do setor minero-siderúrgico e dos investimentos previstos por elas para a região.

E no Painel Compras Públicas: como participar e oportunidades de Territorial do SEBRAE, Wilson Dutra, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Congonhas, apresentou a frustração do comerciante local ao não conseguir se tornar fornecedor da Prefeitura. O secretário municipal de Planejamento, Antônio Odaque, lembrou que as compras públicas acontecem por meio de processo licitatório e que o Poder Público não pode se relacionar com empresa que esteja sem sua documentação em dia. Outro pré-requisito é a qualificação financeira, que dá suporte ao cumprimento do contrato firmado. O painel contou ainda com Alessandro Barbosa, gerente da Unidade de Desenvolvimento. O Governo Municipal anunciou que ajudará a capacitar seus potenciais fornecedores locais. “Há um volume imenso investido anualmente na aquisição de materiais e serviços pela Prefeitura. Já existe uma lei complementar que permite conceder vantagens competitivas para os pequenos empresários. A intenção é que boa parte destes recursos fique com os empresários da cidade, porque o interesse é gerar riqueza e novas oportunidades de trabalho, emprego e renda”, completou Christian.

ntercâmbio

Os setores de compras, suprimentos e contratos das grandes empresas estiveram presentes ao Museu de Congonhas para atenderem empreendedores interessados em fazer negócios e trocarem experiências. O proprietário do Restaurante O Tropeiro e de uma grande cozinha industrial na praça Bandeirantes, Afonso Luiz de Assis, acompanhou alguns painéis e aproveitou para estreitar o relacionamento com clientes e tentar novos contatos. “Forneço refeições para a Ferrous, para a Ferro +, para terceirizadas delas e da VALE. São duas mil refeições diárias destinadas somente para a mineração. O Fórum serviu para muita troca de ideias e de informações. Congonhas precisa muito disso, meu filho que está mais ligado a essas coisas acredita muito na atual política de desenvolvimento econômico que está sendo desenvolvida em Congonhas”, afirmou.

O engenheiro civil e pesquisador da Universidade Federal de Itajubá, Daniel Carlos Ribeiro, desenvolveu um sistema que monitora a estaticidade das barragens e, que agora, está se transformando em uma startup. Ele e estudantes da universidade apresentaram o trabalho durante o fórum aos potenciais clientes. “Foi muito importante estar aqui, pois fizemos contatos com como a CSN, a Vale, a Ferrous e o IFMG. Já marcamos reuniões para apresentar o nosso sistema, que tem três nichos de mercado: as mineradoras, órgãos fiscalizadores e a comunidade, representada pela Prefeitura. Viemos com a intenção de atrair o interesse desses nichos. O sistema pode passar informações sobre a segurança das barragens direto para o Município, o que vai acalmar e trazer tranquilidade para a Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e comunidade”, destacou.

Publicado em Ultimas de Congonhas

O prefeito de Congonhas, Zelinho (PSDB) prestou solidariedade e apoio a permanência do Capitão Ronaldo Rosa de Lima a frente do Comando da 2ª Cia de Bombeiros de Lafaiete. “Eu liguei ao Ronaldo e fui procurado pelo presidente da Câmara de Lafaiete, o Sandro, que me pediu apoio. Quero deixar meu testemunho de sua atuação, sempre solícito e dedicado. Espero que esta situação se reverta, pois é um funcionário exemplar inclusive dentro da corporação”, disse.

Zelinho criticou a linha e o teor da matéria veiculada no Jornal Estado de Minas, na semana passada que acendeu a polêmica em torno de uma declaração do Capitão sobre a barragem. “O Capitão me disse que foi uma conversa com o jornalista e ele pensou o que interessava ao jornal, dando uma repercussão nacional”, assinalou. “Esta conversa de barragem dá IBOPE no Brasil. Vamos continuar ouvindo isso por mais tempo e esta notícia vende jornal. È um assunto nacional”, salientou.

Zelinho afirmou que os técnicos do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) garantiram a estabilidade da barragem. “Eles afirmam que a barragem é mais segura que eles têm conhecimento”, disse.

Por outro lado ele criticou os órgãos ambientais que liberaram a construção da barragem Casa de Pedra. “Foi um grande erro à época, há mais de 20 anos, quando os órgãos ambientais permitiram a construção desta barragem perto da zona urbana. Hoje temos que resolver o problema. Em nenhum lugar do mundo deixariam construir uma barragem desta perto de uma área residencial”, refletiu. “Não fui eu que autorizei a construção desta barragem. A empresa não tem como mudar agora a barragem ou vamos parar a mineradora e perder 7 mil empregos?”, questionou Zelinho.

Ele disse que está em constante contato com CSN para que ao longo dos anos desative a barragem e faça contenção de rejeitos a seco, revegetando o local. “Esta conversa está bem adiantada de construir uma outra barragem a seco e desativar esta perto da zona urbana. Mas isso vai levar anos. Este é o nosso entendimento com a CSN e de cobrar mais segurança aos moradores”, frisou

Ele também pediu a mineradora a implantação do Plano de Contingência. “A empresa já deveria ter implantado o Plano de Contingência para levar mais segurança e treinamento aos moradores em caso de algum perigo. Ela deveria ter feito este programa e é uma obrigação dela dentro da legislação ambiental”, comentou. “O nosso papel é levar tranquilidade a população e monitorar a situação. É o que estamos fazendo através da secretaria de meio ambiente”, finalizou.

Fonte: Correio de Minas

Publicado em Ultimas de Congonhas

A lembrança dos vizinhos que se foram deixa o pequeno povoado do Mota, em Ouro Preto, um pouco mais solitário para seus cerca de 500 moradores e os vizinhos do Bairro Pires, em Congonhas.

Publicado em Ultimas de Congonhas

O legado de Dom Silvério e sua importância para a história de Congonhas será celebrado durante o 5° Tributo dedicado a esse congonhense, que foi o primeiro bispo negro da Igreja Católica. A homenagem será realizada nos próximos dias 21 e 22 e faz parte das comemorações pelo Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro. O evento é promovido pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em parceria com a FUMCULT e as secretarias municipais de Educação e Cultura.

Na terça-feira, 21, será celebrada uma missa na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Após a celebração, será realizada uma apresentação do grupo de congado Marujos de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia.

Já na quarta-feira, 22, o Museu de Congonhas recebe, às 17h30, uma mesa-redonda, com o tema “Silvério de Congonhas, uma trajetória de vida”. O bate-papo terá a participação de Maria do Carmo Dias Camelo, André Candreva, Paulo Henrique de Lima Pereira, Cláudio Riomar e mediação da secretária municipal de educação, Maria Aparecida Resende. Alunos da E.M. Fortunata de Freitas Junqueira farão uma apresentação.

Em seguida, os participantes poderão visitar a exposição “Silvério das Gerais: o bispo, o negro, o sábio”. Já às 20h, terá show de Nhandú Carvalho e Banda.

Publicado em Eventos

Página 1 de 186

Banner Direita Interna 11
Banner Direita Interna 12
Banner Direita Interna 13
Banner Direita Interna 21
Banner Direita Interna 22
Banner Direita Interna 23

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram