Em Minas Gerais, houve uma queda significativa no número de nascimentos entre 2015 e 2016, segundo levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) junto a cartórios de registro civil. Foram 253.3891 nascimentos registrados, uma redução de 5,4%.

Nos últimos cinco anos, houve sempre crescimento no número de nascimentos no Estado – 2.747.373 em 2010 e 2.945.445 em 2015. Segundo a analista do IBGE em Minas Luciene Longo, há uma hipótese para a redução acentuada.

“A redução mais expressiva no número de nascimentos provavelmente está relacionada à epidemia de zika vírus. Percebemos que houve uma grande campanha entre os médicos, nesse período, pedindo para as mulheres adiarem a gravidez. Tanto que Pernambuco foi o Estado onde teve a maior redução no número de nascimentos. Lá a queda foi de 10%”, diz Luciene, lembrando que o os nascimentos caíram 5,1% em todo o país nesse período. A crise econômica, seria, segundo o IBGE, outro fator que teria contribuiído para adiar os planos de maternidade.

Nos anos de 2015 e 2016, houve uma epidemia de zika vírus em vários Estados brasileiros e a doença foi associada ao grande número de nascimentos de crianças com microcefalia. Pernambuco foi o Estado que registrou o maior número de casos.

A maior concentração dos nascimentos se dá no grupo etário de mulheres de 25 a 29 anos, evidenciando um perfil mais envelhecido da curva de distribuição dos nascimentos por idade da mãe (24,4%).

Fonte Hoje em Dia 

Publicado em Regional

As mineiras estão tendo filhos mais tarde. É o que afirma a pesquisa divulgada nesta quinta-feira (24), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A postergação da gravidez fica evidenciada pelo aumento da proporção de nascimentos no grupo de mulheres de 30 a 34 anos: em 2005 era de 16,0% tendo passado para 22,0% em 2015 no Estado.

Os registros de gravidez na adolescência também tiveram queda. O número de mães entre 15 e 19 anos é de 14,8% em Minas, percentual que fica abaixo da média nacional, que é de 16,8%.

O grupo de idade que concentra a maior proporção de nascimentos é o grupo de 25 a 29 anos de idade (24,5%) seguido do grupo de 20 a 24 anos (23,4%). Esses percentuais mostram um envelhecimento da fecundidade em Minas Gerais, pois, em 2005, os maiores percentuais de registros de nascimentos se encontravam no grupo de 20 a 24 anos (30,4%) e o percentual para as mulheres de 15 a 19 anos era de 19,9%.

Fonte: O Tempo

Publicado em Regional

Direita 1
Direita 2
Direita 3
Banner Direita Interna 11
Banner Direita Interna 12
Banner Direita Interna 13
Banner Direita Interna 21
Banner Direita Interna 22
Banner Direita Interna 23

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram