A Polícia Militar foi acionada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Congonhas nesta quinta-feira (15/02)


A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais confirmou, nesta terça-feira (6), que 61 pessoas já morreram vítima da febre amarela no Estado. Entre a semana passada e esta foram confirmados 25 novos óbitos, já que na semana passada o registro era de 36 mortes. As cidades de Mariana, na região Central e Nova Lima, na região metropolitana da capital foram as que registraram mais mortes, seis cada uma. Belo Horizonte teve três mortes, mesmo número de Brumadinho, na região metropolitana.

Além disso, são 164 casos em investigação no Estado, sendo 151 pacientes do sexo masculino e 13 feminino. Dentre os casos confirmados nenhuma das pessoas tinham sido vacinadas. A média de idade dos pacientes com a doença é de 47 anos. O caso mais novo tem 3 anos e o mais velho 88. A letalidade da doença atualmente é de aproximadamente 37,2%.

"Atualmente, a cobertura vacinal acumulada de febre amarela em Minas Gerais está em torno de 83,38%. Ainda há uma estimativa de 3.299.174 pessoas não vacinadas contra a febre amarela, especialmente na faixa-etária de 15 a 59 anos de idade, que também foi a mais acometida pela epidemia de febre amarela silvestre ocorrida em 2017. Entre os 853 municípios do Estado, 37,63% (321) delas não alcançaram 80% de cobertura vacinal; outros 33,65% (287) dos municípios tem entre 80% e 94,9% de seus moradores vacinados; com mais de 95%, estão 28,72% (245) das cidades mineiras com recomendação de vacina", informou a secretaria.

Outro período

No período de monitoramento 2016/2017 (julho/2016 a junho/2017) foram registrados 475 casos confirmados de febre Amarela em Minas Gerais, sendo que destes, 162 evoluíram para óbito.O último caso confirmado teve início dos sintomas no dia 09 de junho de 2017.

Fonte: O Tempo

Publicado em Regional

A chuva e a neblina que atingem a BR-040 na manhã desta segunda-feira (5) podem estar entre as causas de um acidente que deixou uma pessoa morta e outras duas feridas. A batida envolveu dois carros de passeio e aconteceu na altura de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu no sentido BH por volta das 7h30 na altura do km 567, próximo ao Retiro do Chalé, na altura da entrada para Inhotim. Na hora do acidente, chovia bastante e a região vem sendo atingida por muita neblina nos últimos dias, ainda de acordo com a corporação.

Não há detalhes sobre qual foi a dinâmica do acidente. A pista foi parcialmente interditada e, conforme a Via 040, concessionária que administra o trecho da rodovia, há 1 km de congestionamento no sentido Rio de Janeiro.

Entre os dois feridos, um foi atendido pela ambulância da Via 040 e outro, um homem de 51 anos, foi deixado aos cuidados do Corpo de Bombeiros, que encaminhou a vítima até o Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII.

Fonte: O Tempo

Publicado em Regional

Os Bombeiros de Conselheiro Lafaiete foram acionados na manhã deste domingo, dia 04, para socorrer um homem que havia caído do Viaduto Duartina Nogueira de Rezende, no centro de Lafaiete.

Publicado em Regional

Mais uma morte por febre amarela foi confirmada pela prefeitura de Barbacena, ontem, dia 1°. Dessa vez, a vítima foi um morador de 42 anos de Senhora de Oliveira Esta foi a terceira morte pela doença confirmada laboratorialmente na cidade – houve ainda de um residente na própria Barbacena e outro em Piranga. Um segundo paciente de Piranga faleceu no Hospital Madre Tereza, na Capital Mineira.

Além destes 3 casos, Belo Vale e jeceaba também confirmaram a morte de pacientes pela doenças esta semana. Eles estavam internados em Belo Horizonte no Hospital Eduardo Menezes.


Outro caso

Ainda ontem, dia 1º, à noite, a Secretaria Municipal de Saúde de Barbacena expediu comunicado informando sobre a morte de mais um paciente com suspeita de ter contraído a febre amarela. Trata-se do paciente J.LH.B., 58 anos, sexo masculino, residente no município de Caranaíba, internado no Hospital Regional em estado grave na quarta-feira (31). O material colhido será devidamente enviado para a FUNED, conforme normas técnicas estabelecidas pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde para confirmar ou não o diagnóstico da febre amarela. Com este caso, sabe para 6 os casos suspeitos de morte da doença a região.

Outros cinco casos de morte com suspeitas de febre amarela foram registrados, em Ouro Branco, Barbacena, Piranga e Itaverava. Os exames foram em enviados a Fundação Ezequiel Neves (Funed) para contra prova.


Piranga

A secretaria municipal de Piranga divulgou a existência de 15 casos suspeitos de febre amarela no Município. Deste total, 6 já foram confirmados e os outros 9 aguardam o resultado de exame de contra prova. Duas pessoas já morrerem em decorrência da doença. O Município é mais afetado na região devido a incidência da febre.


Internações

Barbacena é a cidade referência para casos mais graves na Macro Centro-Sul, que abrange 51 municípios. Estão internados no Hospital Regional, com suspeita (juntamente com os dois confirmados), segundo últimas informações coletadas na quarta-feira (31), 14 pacientes: Na soroterapia, um de Barbacena; na Sala Amarela, um de Cipotânea e um de Barbacena; na Sala Laranja, um de Desterro do Melo; na Sala Vermelha, um de Ouro Branco; e, na Clínica Médica, seis de Piranga, um de Itaverava, um de Santana dos Montes e um de Barbacena.

Um paciente de Conselheiro Lafaiete deu entrada no final da manhã desta quarta-feira, foi avaliado e encaminhado para a Sala Amarela. O paciente é originário de Itaverava. Portanto, no momento, são 15 internados no Hospital Regional.

Publicado em Regional

Um idoso morador da zona rural de Belo Vale, morreu na manhã desta terça-feira,30, com diagnóstico de febre amarela, de acordo com a Secretaria de Saúde do município. A vítima tinha mais de 80 anos e estava internado desde a última sexta-feira no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte.

A secretária de saúde de Belo Vale, Neuzy Maia, informou que os exames confirmando a doença foram realizados no sábado na capital mineira. “Ele saiu da cidade na sexta com um diagnóstico prévio. No sábado, ele fez outros exames no Eduardo de Menezes e ai foi confirmado,” disse a responsável por gerenciar a pasta na cidade. Ainda conforme Neuzy Maia, não é possível afirmar se o paciente estava vacinado contra a doença.

Uma reunião na tarde desta terça-feira vai alinhar as ações de combate à doença em Belo Vale, segundo a secretária.

Com a confirmação de mais uma morte nesta terça-feira, Minas Gerais já contabiliza ao menos 30 óbitos por febre amarela.

Fonte: Uai.

Publicado em Regional

Um homem de 41 anos morreu nesse domingo em Barbacena, Região Central de Minas Gerais, com suspeita de estar contaminado pelo vírus da febre amarela. Este é o quarto óbito registrado na cidade em 2018 que será investigado pela Fundação Ezequiel Dias (Funed).

De acordo com uma nota assinada pelo Secretário Municipal de Saúde, José Orleans da Costa, a vítima morava em Ouro Branco, mas estava internado em estado grave no Hospital Regional de Barbacena desde o último sábado.

A equipe médica constatou que o homem teve falência múltipla dos órgãos e febre hemorrágica. O material clínico foi colhido e enviado para a Fundação Ezequiel Dias, que vai confirmar ou não o diagnóstico de febre amarela.

Regional de Barbacena em situação emergência

Agora, com a morte desse domingo, Barbacena tem quatro óbitos em investigação por suspeita de febre amarela. A regional de saúde da cidade, inclusive, está no decreto de situação de emergência que foi assinado pelo governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, no dia 20 de janeiro e alterado no dia 25.

Ao todo, o estado já contabiliza, oficialmente, 25 mortes pela doença, 47 casos confirmados e 99 em investigação, de acordo com o informe epidemiológico da Secretaria de Estado e Saúde (SES/MG), divulgado na última terça-feira.

O número de óbitos, no entanto, já chega em 26. Na sexta-feira, a Secretaria de Saúde de Belo Horizonte confirmou a terceira morte na cidade por febre amarela e, essa atualização, deverá ser publicada no próximo boletim epidemiológico da SES, previsto para esta terça-feira.

Fonte: Estado de Minas

Publicado em Regional

Dois jovens, de nomes Breno e Jean, foram mortos a tiros no bairro JK, em Lafaiete, na tarde desta quarta-feira, 24/01.

Segundo informações extraoficiais, um carro preto parou perto de uma residência, na rua Amintas Junqueira, próximo ao campo do Bonsucesso, e homens usando máscaras de palhaço entraram na casa e atiraram contra as pessoas que estavam no local.

Um terceiro homem, identificado pelo nome de Daniel, também foi baleado e levado às pressas para o Hospital e Maternidade São José, em Lafaiete.

Alguns populares contaram que foram inúmeros os disparos.

Aguarde mais informações.

Fonte: Fato Real


Uma pessoa morreu em um acidente nesta quarta-feira, 17/01, no Km 677 da BR-040 entre Carandaí e Ressaquinha.

Um caminhão da cidade de Betim, placa MWY-4632, com identificação do frigorífico Plena, colidiu contra a traseira de um caminhão com placa de Carandaí que estaria parado na rodovia. O acidente aconteceu por volta das 10 horas.

25beba8f-1433-4f2f-8ad6-1ca0f5a14988

A frente do caminhão do frigorífico ficou totalmente destruída, vitimando fatalmente Cleiton Batista de Souza (36), morador da cidade de Betim.

O trânsito corre de forma lenta no local.

Fonte: Fato Real

Fotos: CBMMG.


Minas Gerais confirmou na terça-feira (9) mais duas mortes por febre amarela em 2018, totalizando três no ano. Os óbitos aconteceram em Carmo da Mata, na região Centro-Oeste, e em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. Em Carmo da Mata, a vítima foi Fabiano Corrêa, 38, que morava na área urbana do município. Em Nova Lima, a vítima foi um pintor de 46 anos, residente em São Paulo, que estava na cidade mineira para passar as festas de fim de ano com a família. O secretário de Saúde de Nova Lima, José Roberto Lintz Machado, afirmou que o município investiga outra morte que pode ter sido causada pela doença.

O pintor morreu na última sexta-feira e ainda não se sabe em qual Estado ele contraiu a doença. Em Carmo da Mata, a secretária de Saúde Nathalia Resende, disse a vítima possuía um sítio na comunidade da Forquilha de Baixo, zona rural do município, onde suspeita-se que a doença tenha sido contraída. Na manhã de terça-feira, funcionários da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Divinópolis foram para Carmo da Mata fazer um levantamento na região.

O primeiro óbito provocado pela doença neste ano no Estado foi confirmado na última sexta-feira em Brumadinho, na região metropolitana. A cidade tem também outra pessoa internada com sintomas da doença.

As estatísticas oficiais do Estado, no entanto, têm apenas um caso confirmado. Os outros devem entrar no boletim epidemiológico que será divulgado até sexta-feira.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) divide o monitoramento da febre amarela em dois ciclos, sendo o primeiro entre dezembro de 2016, quando o surto começou, e junho de 2017. Nesse período, o Estado confirmou 435 casos da doença. No chamado segundo ciclo, foram confirmados oficialmente 11 casos no país, sendo um em Minas, de acordo com o Ministério da Saúde. Os outros também devem passar a integrar a lista federal até a semana que vem.

Para evitar a proliferação da doença, os parques das Mangabeiras e da Serra do Curral, e Mirante da Serra do Curral, todos na região Centro-Sul de Belo Horizonte, estão fechados. No parque estadual da Serra do Rola-Moça, a visitação está suspensa.

Vacinação. Na terça-feira, Carmo da Mata e Nova Lima reforçaram a vacinação. A cidade da região metropolitana informou que já tem 96% da população imunizada, mas pretende chegar a 100%.

Em Brumadinho, a imunização foi intensificada desde o fim da semana passada. (com Ailton do Vale)

Doses extras

Reforço. O Ministério da Saúde anunciou na terça-feira o envio de 33,6 milhões de doses extras de vacina para os Estados do Sudeste e para a Bahia. Minas Gerais recebeu 8,5 milhões dessas doses.


SP, RJ e BA terão vacina fracionada

SÃO PAULO. Cerca de 19,7 milhões de pessoas deverão ser vacinadas contra febre amarela a partir de fevereiro em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Para conseguir uma imunização em massa nessas regiões, onde o vírus não circulava até então e, por isso, não havia recomendação para a vacinação, o governo vai fracionar as doses, aplicando 0,1 ml em cada pessoa, o equivalente a 20% da dose padrão.

“É uma medida emergencial”, disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros. “Nosso objetivo é poupar vidas. Para isso, a ideia é utilizar doses fracionadas da vacina, feitas com 1/5 da dose padrão”, completou. Segundo ele, estudos mostram que a dose fracionada tem eficácia semelhante à da dose integral por um período de oito anos – a dose integral protege por toda a vida. Crianças menores de 2 anos receberão a dose integral.

O fracionamento é recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) quando há aumento de casos em animais e de casos de forma intensa e é necessário conter a transmissão rapidamente.

Fonte: O Tempo

Publicado em Regional

Página 1 de 18

Direita 1
Direita 2
Direita 3
Banner Direita Interna 11
Banner Direita Interna 12
Banner Direita Interna 13
Banner Direita Interna 21
Banner Direita Interna 22
Banner Direita Interna 23

Indicador Congonhas

O Indicador Congonhas é um portal criado pela jornalista Maria Clara Evangelista com o intuito de informar os internautas, principalmente os que moram em Congonhas e nas cidades vizinhas. Aqui você encontra notícias, atualizações sobre o trânsito e a BR 040, colunas, agenda de eventos, catálogo online, fotos e muitos mais. Faça um tour pelo nosso site e conheça o mais completo portal de informações de Congonhas!

Newsletter Indicador

Assinando o serviço de newsletter você não perderá as principais notícias do Indicador Congonhas, elas serão enviadas diretamente para seu e-mail! Para isso basta cadastrar seu e-mail no campo abaixo. O serviço é grátis!

Indicador Congonhas Instagram